“Operação e-Toupeira”: PJ confirma detenções em operação com buscas em cinco regiões

A operação envolveu cerca de 50 elementos da PJ, um juiz de instrução criminal e dois magistrados do Ministério Público. Foram realizadas 30 buscas nas áreas do Porto, Fafe, Guimarães, Santarém e Lisboa, “que levaram à apreensão de relevantes elementos probatórios”, refere a PJ.

A Polícia Judiciária (PJ) já confirmou a detenção de dois suspeitos da prática “dos crimes de corrupção ativa e passiva, acesso ilegítimo, violação de segredo de justiça, falsidade informática e favorecimento pessoal”, no decorrer de uma operação que foi designada como “Operação e-Toupeira”.

Em comunicado, a PJ refere que a operação foi feita através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) e no âmbito de um inquérito que corre termos no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa.

O Jornal Económico confirmou que um dos detidos é o diretor do departamento jurídico do Sport Lisboa e Benfica, Paulo Gonçalves, e o outro um funcionário do Instituto de Gestão Financeira de Equipamentos e da Justiça (IGFEJ).

A operação envolveu cerca de 50 elementos da PJ, um juiz de instrução criminal e dois magistrados do Ministério Público. Foram realizadas 30 buscas nas áreas do Porto, Fafe, Guimarães, Santarém e Lisboa, “que levaram à apreensão de relevantes elementos probatórios”, refere a PJ.

“Nesta investigação, iniciada há quase meio ano, averigua-se o acesso ilegítimo a informação relativa a processos que correm termos nos tribunais ou Departamentos do Ministério Público a troco de eventuais contrapartidas ilícitas a funcionários”, explica.

Os detidos vão ser sujeitos a primeiro interrogatório judicial.

“A investigação prossegue com vista à continuação de recolha de prova e ao apuramento dos benefícios ilegítimos obtidos”, acrescenta.

Ler mais
Relacionadas

“Caso dos emails”: PJ deteve diretor jurídico do Benfica e funcionário da Justiça

O funcionário judicial detido é suspeito de fornecer informações sobre as investigações em que o Sport Lisboa e Benfica está envolvido, nomeadamente o chamado “caso dos emails”.

Falar dos emails do Benfica pode valer multa de 200 mil euros ao Porto

O Tribunal da Relação deu razão ao Benfica, que apelou à proibição de Porto divulgar informação relativamente ao chamado “Caso dos Emails”.

Tribunal proíbe FC Porto de divulgar e-mails do SL Benfica

Francisco J. Marques acusou os ‘encarnados’ de influenciarem o setor da arbitragem e apresentou alegadas mensagens de correio eletrónico de responsáveis ‘encarnados’, nomeadamente de Paulo Gonçalves e Luís Filipe Vieira. Tribunal dá agora razão ao SL Benfica.

PJ juntou emails à Operação Lex para buscas no Estádio da Luz

Um segundo grupo de investigadores do crime económico terá entrado discretamente nas instalações do clube da Luz de forma a analisar provas relacionadas com o dossier associado ao caso dos emails, noticia a Sábado.
Recomendadas

Arranca hoje a corrida do FC Porto pela Champions de olho em encaixe de 44 milhões

Sérgio Conceição e os seus homens estão a, pelo menos, 360 minutos de distância de poderem engordar a conta bancária dos azuis e brancos de forma generosa. Este encaixe financeiro é visto como fundamental pela SAD portista. 

Benfica celebra parceria com Placard por três anos

O Sport Lisboa e Benfica acaba de celebrar uma parceria com o Placard.pt que, nos próximos três anos, será o patrocinador oficial de apostas desportivas do clube. Segundo um comunicado do clube da Luz, “o Placard.pt marcará presença relevante tanto no ‘site’ oficial, como nas várias plataformas digitais do Benfica, sendo que ambas as entidades […]

Estádio do Estrela da Amadora na Reboleira vai a leilão por seis milhões de euros

No decorrer de um processo de insolvência do Estrela da Amadora, foi fundado um novo clube, o Clube Desportivo Estrela, que usa as instalações da Reboleira.
Comentários