OTRV: produto de aforro do Estado atrai cada vez menos investidores

Na última emissão de Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável, cujos resultados foram conhecidos esta quarta-feira, a procura voltou a superar a oferta, mas o número de investidores que ficaram com obrigações diminuiu.

D.R.

Os portugueses continuam a procurar as ofertas de Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV), apesar da retorno cada vez menos vantagem. Na última emissão, cujos resultados foram conhecidos esta quarta-feira, a procura voltou a superar a oferta, mas o número de investidores que ficaram com obrigações diminuiu.

A procura por OTRV com maturidade a 23 de julho de 2025 foi 170% superior à oferta. O valor ficou acima dos 139% da última emissão, em novembro do ano passado. Em sentido contrário, o número de investidores diminuiu face aos 74 mil que compraram a anterior série, para 62 mil.

“O pequeno aforrador já não vai tanto atrás deste produto, mas se calhar é mais para investidores maiores que querem diversificar a carteira”, afirmou António Ribeiro, economista da Deco, ao Jornal Económico. Explicou que quem investe menos “é penalizado pelos custos, que são menores para quem investe mais”.

A questão prende-se com os custos associados e que emagrecem ainda mais o retorno. Esta foi a sétima colocação e, a cada nova emissões, houve sempre uma redução da taxa de juro bruta. Este caso não foi exceção. O juro semestral (a 23 de janeiro e julho de cada ano) corresponde à taxa Euribor a seis meses, à qual acresce 1%.

A este valor é retirado o valor pago em impostos de 28%, o que resulta nos 0,7% líquidos garantidos ao investidor. Ao contrário de outros produtos do Estado, como os certificados de aforro, as OTRV são subscritas num banco pelo que há ainda a pagar as comissões de subscrição, custódia, pagamento de juros e reembolso de capital, que variam consoante o banco.

A diminuição do número de investidores significa também que o montante alocado a cada aforrador é maior. Nesta emissão, que aconteceu entre 4 e 17 de julho, a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública – IGCP emitiu mil milhões de euros em títulos com prazo a sete anos, mas havia investidores interessados em 1.700 milhões.

Todos os investidores ficaram com entre mil euros (valor mínimo) e 20 mil euros (valor máximo estabelecido dada a necessidade de rateio). “Em todas as séries houve sempre uma forte procura porque as pessoas são um pouco ‘enganadas’ pela expetativa de subida das taxas de juro, o que pode não acontecer tão cedo”, alertou o economista da Deco.

O rendimento das OTRV varia em função da Euribor, que está atualmente em valores negativos e, caso suba, beneficia o investidor. A expetativa é que isso aconteça, em linha com a estratégia de política monetária do Banco Central Europeu, mas também que não aconteça a curto prazo e que seja lenta.

Ler mais

Relacionadas

OTRV: 62 mil investidores compraram obrigações do Estado para o retalho

Apesar de a procura ter aumentado em relação à última emissão, o número de investidores diminuiu face aos 74 mil que compraram a anterior série de OTRV, emitida em novembro do ano passado.

IGCP duplica emissão de Obrigações do Tesouro para o retalho

A possibilidade de decidir aumentar o valor nominal global da emissão de OTRV encontra-se prevista no Memorando de Informação com data de 29 de junho de 2018. O IGCP duplicou a emissão para mil milhões.

OTRV: produto de investimento do Estado é cada vez menos vantajoso

O período de subscrição da sétima ronda de Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável começa esta quarta-feira. A cada emissão, o juro oferecido pelo Estado é menor, enquanto as comissões bancárias podem eliminar completamente o lucro.
Recomendadas

Saiba quais as medidas de segurança nos locais destinados à dança

É obrigatório ter serviço de vigilância com recurso a segurança privada, aplicável obrigatoriamente em espaços com lotação igual ou superior a 200 pessoas.

Está à procura de um sítio para ficar estas férias? Deco sugere Eco Hotel

Ao estar a selecionar a opção de ficar num alojamento Ecológico, está também a contribuir para garantir mais sustentabilidade e um meio ambiente muito melhor.
Comentários