Plano para sem-abrigo avança após sete anos de interregno

Associações esperam que o novo programa venha homogeneizar as práticas no terreno e potenciar o trabalho em rede. CASA alerta para a falta de um plano de resgate ajustado às diferentes realidades.

Depois de sete anos de interregno, a Região apresenta no início de maio próximo um novo Plano Regional para Pessoas Sem-Abrigo. O último programa vigorou no período de 2009-2011 e a sua ‘atualização’ é um sinal de esperança para as associações que operam no terreno e que esperam medidas de ação concretas.

A iniciativa surge depois de em abril o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ter apelado para a rápida implementação da estratégia de erradicação da pobreza até 2023 e de se ter sido aprovado, ao nível nacional, a Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo 2017-2023. O Económico Madeira tentou ouvir a Secretária Regional da Inclusão e Assuntos Sociais sobre as diretrizes em curso, mas a tutela remeteu qualquer informação para maio.

Expectantes estão entidades como a Associação Protetora dos Pobres (APP) e a CASA Madeira que esperam que o documento venha definir práticas homogéneas de intervenção e potenciar o trabalho em rede.

Artigo publicado na edição de março do Económico Madeira. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Meia centena em lista de espera para receber comida

Sílvia Ferreira coordena a missão da ‘CASA’ na Madeira. Por ano, são servidas mais de 78 mil refeições. A associação dá apoio a cerca de 40 sem-abrigo e queixa-se da “falta de respostas eficazes”.

Faltam respostas eficazes para os sem-abrigo, alerta a Associação ‘Casa’

Madeira: Associação ‘CASA’ pede um centro de acolhimento de média e longa duração e acompanhamento pontual aos sem-abrigo.

“Os sem-abrigo não é uma bandeira minha, é uma bandeira dos portugueses”

Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou a importância da solidariedade institucional com o Governo em matérias como resolver o problema dos sem-abrigo.

Centros de Emprego vão ter gestores de carreira para os sem-abrigo

Secretário de Estado do Emprego explicou que será feito com o sem-abrigo um trabalho “de construção de um plano pessoal de caminho e intervenção no sentido de acompanhar as pessoas” para as suas necessidades.

Região aciona medidas de proteção para os sem-abrigo devido às baixas temperaturas

Associação Protetora dos Pobres (APP) vai receber população sem-abrigo até ao próximo sábado. Governo distribui cobertores e refeições quentes.
Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários