Polémica: Nars vai testar cosméticos em animais para entrar na China

Para entrar no mercado chinês, existe um requisito obrigatório: os produtos têm de ser testados em animais. E a conhecida marca de cosmética concordou.

A utilização de animais para testar produtos é um assunto cada vez mais debatido, a nível mundial. Entre petições e campanhas, muitas pessoas e marcas lutam pela liberdade dos animais massacrados, especialmente quando é para fins cosméticos. Mas ao que parece, há uma marca de cosméticos que está disposta a fazer o caminho inverso para conquistar o mercado chinês.

A conhecida marca norte-americana de cosmética, Nars, sempre manteve a sua tradição de não usar animais para os seus testes. Contudo, com a intenção de entrar no mercado chinês, e porque no maior país da Ásia se trata de um requisito obrigatório, a marca está disposta a testar os seus produtos em animais, antes de os colocar no mercado.

E as críticas são mais que muitas. Embora a Nars tenha tentado justificar-se de forma a minorar a situação, há quem a acuse de colocar o “dinheiro acima dos princípios”, e até mesmo quem já apele ao seu boicote.

Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários