Portugal e Grécia cooperam no período pós-resgate financeiro

Os dois países realizaram esta segunda-feira, em Lisboa, uma sessão de colaboração técnica que permitiu “partilhar a perspetiva nacional sobre as discussões políticas com as instituições multilaterais e aspetos práticos de organização das missões, num debate produtivo e transparente, que reforça a cooperação técnica entre os dois países”, de acordo com o Ministério das Finanças.

Cristina Bernardo

Portugal e Grécia realizaram esta segunda-feira uma sessão de cooperação técnica sobre o período pós-programa de ajustamento económico e financeiro, anunciou esta tarde o Ministério das Finanças.

O encontro realizou-se em Lisboa e surgiu no âmbito de uma proposta feita por Mário Centeno ao governante grego com a pasta das Finanças, Euclides Tsakalotos. Segundo a tutela, a sessão de cooperação permitiu “partilhar a perspetiva nacional sobre as discussões políticas com as instituições multilaterais e aspetos práticos de organização das missões, num debate produtivo e transparente, que reforça a cooperação técnica entre os dois países”.

A fase de monitorização pós-resgate económico e financeiro, em que Portugal se encontra desde 2014, deve arrancar em Atenas a partir do próximo dia 20 de agosto. O controlo em causa envolve missões, de seis em seis meses, de técnicos da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu, do Mecanismo Europeu de Estabilidade e do Fundo Monetário Internacional.

“Recorde-se que, após o final do Programa de Assistência Económica e Financeira a 30 de junho de 2014, Portugal se encontra agora numa fase de monitorização pós-programa, no âmbito da supervisão das instituições europeias (Post-Programme Surveillance) e do Fundo Monetário Internacional (Post-Program Monitoring)”, lembra o gabinete de Mário Centeno, em comunicado.

A saída da Grécia do programa de assistência, acordada pelo Eurogrupo no final do mês passado, coincidiu também com o término de um ciclo de resgates financeiros a países na zona euro no quadro da crise económica e financeira que começou em 2008. Nesse leque de países da moeda única, encontra-se Portugal (2011-2014).

“Este foi um Eurogrupo para recordar. Após oito longos anos, a Grécia vai finalmente concluir a sua assistência financeira e junta-se à Irlanda, Espanha, Chipre e ao meu próprio país, Portugal, no grupo de países a dar a volta à sua Economia e a reconquistar a sua autonomia”, disse o ministro das Finanças, na conferência de imprensa após ter sido alcançado o acordo para conclusão do último resgate à Grécia.

Notícia atualizada às 19h25

Ler mais
Recomendadas

Cinco anos da resolução do BES: os principais rostos de uma história que abalou Portugal

No dia 3 de agosto de 2014, Carlos Costa, governador do Banco de Portugal, anunciou em direto televisivo o colapso do BES e o nascimento do Novo Banco através de uma injeção de 4.900 milhões. Conheça alguns dos intervenientes desta história que aqueceu ainda mais o verão em Portugal.

Cerberus dá preço mais alto pelos imóveis do Novo Banco

O Novo Banco está na fase final das negociações com dois candidatos – Cerberus e Bain – para escolher o comprador do portfólio de imóveis conhecido por “Sertorius”.

Saída em bloco de quadros no Crédit Suisse em Portugal

O Crédit Suisse em Portugal vai perder 10 quadros, a partir de agosto. Equipa de gestão de fortunas liderada por Gonçalo Maleitas Correia deverá ir para o concorrente Julius Baer, em Madrid.
Comentários