Presidente da Câmara prevê mais hotéis em Alcochete

A procura turística verificada no território de Alcochete no indicador total de hóspedes foi de 6.383 em 2014, 7.374 em 2015 e 8.805 em 2016.

Cristina Bernardo

Fernando Pinto, presidente da Câmara Municipal de Alcochete, diz, numa entrevista ao último número da revista ‘Turismo de Lisboa’, que a oferta hoteleira do município está aquém da procura.

Segundo essa publicação, a procura turística verificada no território de Alcochete no indicador total de hóspedes foi de 6.383 em 2014, 7.374 em 2015 e 8.805 em 2016.

Dados da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa referentes ao primeiro semestre de 2017, embora ainda provisórios, transmitem um crescimento de 24% da procura interna e de 29% da procura externa.

Esse dados apontam para uma procura pelo território de Alcochete maioritariamente por parte do mercado interno.

Na vertente, os principais mercados externos turísticos para o concelho de Alcochete são Espanha, França, Reino Unido, Alemanha e Holanda.

“A oferta hoteleira de Alcochete não corresponde de todo à procura. Irão seguramente, surgir investimentos nessa área. Lisboa está com taxas de ocupação no limite e preços elevadíssimos. Podemos muito bem explorar essa saturação, criando unidades hoteleiras que complementem essa oferta”, defendeu Fernando Pinto.

O edil de Alcochete acrescenta que “temos crescido no turismo de habitação, no qual temos algumas unidades de muito boa qualidade, têm criado uma oferta turística de charme e com taxas de ocupação bastante significativas”.

“Mas, seguramente, teriam lugar em Alcochete mais unidades hoteleiras de alguma dimensão”, defendeu Fernando Pinto.

O presidente da Câmara Municipal de Alcochete sublinha, na referida entrevista que o território que gere prima pelo turismo de natureza, pelo vinho e pela gastronomia.

“As atividades de natureza ‘soft’ representam 80% das viagens de natureza, e as ‘hard’ 20%. Atenção, que estamos a falar de um total de mais de 20 milhões de viagens por ano [em Portugal], das quais queremos captar algumas, como é óbvio”, assume o autarca.

Para Fernando Pinto, “quando falamos de uma atividade que crescem em média 7% ao ano e que reúne cada vez mais adeptos não poderíamos deixar de estar atentos à sua evolução”.

 

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários