Procurar emprego fora do local de residência? Um em cada três desempregados em Portugal descarta possibilidade

Em contrapartida, Portugal foi também o país da UE onde mais jovens no desemprego se mostraram disponíveis para sair do país com o objetivo de conseguir um emprego em 2016.

Hugo Correia/Reuters

Em Portugal, 29% dos jovens desempregados em 2016 não admitiam a hipótese de procurar emprego fora da sua zona de residência, segundo dados do Eurostat divulgados esta terça-feira. Mesmo assim, Portugal tem a percentagem mais baixa entre os países da União Europeia.

Portugal, Suécia (34%) e Espanha (36%) são os países com menores percentagens de desempregados jovens da União Europeia (UE), onde a média de desempregados entre os 20 e os 34 anos de idade que não colocam a hipótese de procurar emprego fora do local de residência é de 50%.

Ainda segundo os dados do Eurostat, Portugal foi também o país da UE onde mais jovens no desemprego se mostraram disponíveis para sair do país com o objetivo de conseguir um emprego em 2016. Neste ano, 29% dos jovens desempregados admitiam a possibilidade de mudar de localidade dentro do país, 16% contemplava a hipótese de emigrar dentro da União Europeia para procurar emprego e 25% consideravam ir para outro país fora da UE em busca de emprego.

Pelo contrário, segundo o gabinete de estatísticas da União Europeia, Malta (73%), Holanda (69%) e Chipre (68%) são os países onde os jovens desempregados mais hesitam em mudar de local de residência para procurar emprego.

Mais, os dados do Eurostat revelam que em 17 dos Estados-membros da UE, mais de metade dos jovens desempregados não estavam preparados para procurar emprego fora da sua zona em 2016.

Segundo a média europeia definida pelo Eurostat, 21% dos jovens comunitários estavam disponíveis para deslocar-se dentro do mesmo país, enquanto 12% estavam preparados para procurar emprego dentro da UE e 17% fora do espaço comunitário.

Desemprego jovem em Portugal  

Na última semana, a 21 de março, o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) revelou que em fevereiro deste ano o número de desempregados inscritos nos centros de emprego diminuiu 17%, para 404.604 pessoas, face a igual mês de 2017, e caiu 2,6%, para 10.935 pessoas, face ao mês de janeiro deste ano.

Segundo o IEFP, o desemprego afetava em fevereiro 45.046 jovens, o que representa uma redução homóloga de 22,7%, face a igual mês em 2017, e de 3,8% em termos mensais.

 

Ler mais
Recomendadas

Vistos gold: Investimento captado mais do que triplicou em julho para 98,2 milhões de euros

O investimento captado através dos vistos ‘gold’ mais do que triplicou (aumentou 276%) em julho, face ao período homólogo de 2018, para 98,2 milhões de euros, segundo contas feitas pela Lusa com base nos dados estatísticos do SEF.

Número de viciados em jogo online aumentou mais de 8% em Portugal

No espaço de seis meses, 38.600 pessoas pediram para ser impedidas de jogar online, mais 3.200 pessoas face a 2018, uma subida de 8,3%.

Avião de carga aterrou de emergência no aeroporto do Porto  

Um avião de carga com dois tripulantes fez hoje uma “aterragem de emergência” em segurança no aeroporto do Porto devido a um “problema no motor”, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.
Comentários