Produtores nacionais de carne fresca de aves já podem exportar para o Chile

O Ministério da Agricultura considera que este país sul-americano é um importante mercado, com um potencial de 17 milhões de consumidores, que recebe, pela primeira vez, exportações de carne fresca de aves nacionais.

Os produtores nacionais de carne fresca de aves podem, a partir de ontem, dia 5 de agosto, exportar para o Chile, segundo informação veiculada pelo Ministério da Agricultura.

“Trata-se de um importante mercado, com um potencial de 17 milhões de consumidores, que recebe, pela primeira vez, exportações de carne fresca de aves nacionais. Com o mercado do Chile, sobe para 57 o número de mercados abertos por este Governo, viabilizando a exportação de um total de 226 produtos (171 de origem animal e 55 de origem vegetal)”, destaca o comunicado divulgado pelo ministério liderado por Luís Capoulas Santos.

Para o secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, “este passo é resultado do fortíssimo investimento na abertura de mercados e na
internacionalização da produção nacional por parte deste Governo”.

Segundo o referido comunicado, “a internacionalização é uma das prioridades da política do Governo, constituindo um dos eixos mais importantes do reforço da competitividade do setor agroalimentar e da economia portuguesa, tendo em vista o aumento das exportações agroalimentares”.

“O empenho do Governo na abertura de mercados está a ter expressão no aumento das exportações de produtos agroalimentares que, nos primeiros cinco meses do corrente ano, registaram uma taxa de crescimento 4,6% relativamente ao período homólogo”, assegura o comunicado do Ministério da Agricultura.

Os responsáveis deste ministério explicam que para dar início às operações de exportação para países terceiros é geralmente necessário estabelecer as condições e requisitos fitossanitários ou sanitários com as autoridades competentes dos países de destino.

Trata-se de requisitos que têm que ser cumpridos na certificação dos produtos a serem exportados, quer pelos operadores económicos, quer pela autoridade competente nacional.

“O Ministério da Agricultura está a trabalhar de forma intensa na abertura de mais 58 mercados para exportação de 270 produtos, sendo 224 da área animal e 46 da área vegetal”, garante o mesmo comunicado.

Ler mais
Recomendadas

Makro reforça ligação a empresários de hotelaria e restauração

O objetivo da cadeia grossista é reforçar a relação com os seus clientes, donos de negócios próprios, dando visibilidade a empresários do setor hoteleiro e da restauração a nível nacional, de forma a promover a gastronomia em Portugal.

Greve de motoristas: CAP defende “tratamento separado”

“Era preferível que não houvesse greve. Mas se houver greve, queremos que o setor da agricultura tem de ter um tratamento completamente separado”, defendeu há minutos, Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal, em entrevista à SIC Notícias, sobre a greve dos camionistas de matérias perigosas agendada a partir […]

Central de Cervejas compra Águas Castello

Esta marca de água gaseificada vendeu cerca de cinco milhões de litros em 2018, o que representa uma quota de cerca de 7% em volume do mercado das águas com gás em Portugal, de acordo com os dados da AC Nielsen.
Comentários