Projeto português XPECAM premiado por Bruxelas

Ao todo, nesta fase do instrumento, vão ser atribuídos 94,25 milhões de euros aos projetos.

A Comissão Europeia divulgou os últimos resultados da 2.ª Fase do Instrumento PME do programa de Investigação Horizonte 2020, que contemplou 57 PME de 17 países europeus, entre os quais Portugal, onde distinguiu a Signinum, que se junta a outras empresas europeias, selecionadas depois de uma série de entrevistas presenciais a um júri de inovadores, empreendedores e investidores de risco.

A Signinum Gestão de Património Cultural, sediada em Rio Caldo, Terras de Bouro, vai receber um financiamento de 880 mil euros, sob alçada do piloto do Conselho Europeu de Inovação, financiado pelo programa Horizonte 2020, pela criação do projeto XPECAM. Trata-se de um sistema portátil de câmara espetral que combina funcionalidades técnicas para o trabalho de um conservador de património cultural com uma interface amiga do utilizador.

Com este novo instrumento do Conselho Europeu de Inovação, avança Carlos Moedas, comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, e responsável pelo programa Horizonte 2020, o objetivo é “apoiar empreendedores arrojados com ideias inovadoras e habilidade para criar novos mercados e serviços”.

Sublinhando que estes primeiros resultados “consagram um grupo de inovadores com um enorme potencial”, Moedas não deixa de frisar que o projeto português “é particularmente interessante por pôr a inovação ao serviço da conservação de património cultural”.

Esta é a 2.ª Fase do Instrumento PME, onde cada projeto contemplado recebe até 2,5 milhões de euros para financiar atividades de inovação. Além disso, as empresas premiadas beneficiam ainda de 12 dias de formação empresarial (coaching) e de serviços gratuitos de aceleração empresarial.

 

Ler mais
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários