PS quer colocar Gaia dentro da zona classificada da UNESCO

O Grupo Parlamentar do PS quer que a classificação do Património Mundial pela UNESCO atribuído ao Porto se estenda também ao centro histórico de Gaia.

A recomendação do alargamento da qualidade de Património Mundial a Gaia consta de um projeto de resolução entregue na Assembleia da República, que pede ainda ao Governo o início imediato do procedimento de delimitação da Zona Especial de Proteção do Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro da Serra do Pilar.

Em comunicado, o PS adianta que no documento, que tem como primeira subscritora a deputada portuense Carla Sousa, os socialistas lembram que o centro histórico do Porto foi acrescentado à lista dos sítios classificados como Património Mundial pela UNESCO em 1996, tendo por base o critério cultural, considerando que “este bem possui notável valor universal pelo seu tecido urbano e pelos seus inúmeros edifícios históricos que testemunham o desenvolvimento ao longo do último milénio de uma cidade europeia virada para o ocidente pelas suas ligações comerciais e culturais”.

Fazem ainda uma resenha histórica do que se tem passado desde então sobre esta matéria, nomeadamente, o facto de em 2012 ter sido interposto pelo município de Vila Nova de Gaia uma ação judicial que impediu que se cumprisse a lei no que toca à delimitação de uma zona especial de proteção do Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro da Serra do Pilar.

“A este respeito, a Comissão Nacional Portuguesa do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios – ICOMOS Portugal – emitiu parecer, em 2016, dando nele conta da sua preocupação pela inexistência de zona especial de proteção e a Porto Vivo, SRU – Sociedade de Reabilitação Urbana da Baixa Portuense S.A., no seu relatório de monitorização da gestão do Centro Histórico Património Mundial, apresentado em 2012, referiu ser urgente a criação e fixação do ponto de vista formal da zona especial de proteção do Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro da Serra do Pilar”, lê-se no projeto de resolução.

Os deputados do PS, diz ainda o comunicado, reconhecem ser “inegável que na atualidade as cidades do Porto e de Gaia assistem a um período de grande pressão turística e imobiliária que, na ausência de mecanismos máximos de proteção legal, como é a definição da zona especial de proteção, pode levar a descaracterizações irreversíveis no edificado, na harmonia e unidade visual que aquela zona do centro histórico encerra” e por isso recomendam ao Governo “o início imediato do procedimento de delimitação da zona especial de proteção do Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro da Serra do Pilar, que envolva nesse processo os municípios da área em apreço” e apelam a que o Executivo pugne junto da UNESCO pela extensão da classificação do Património da Humanidade ao Centro Histórico de Gaia, alargando a zona classificada do Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro da Serra do Pilar.

Recomendadas

Vistos gold: Investimento captado mais do que triplicou em julho para 98,2 milhões de euros

O investimento captado através dos vistos ‘gold’ mais do que triplicou (aumentou 276%) em julho, face ao período homólogo de 2018, para 98,2 milhões de euros, segundo contas feitas pela Lusa com base nos dados estatísticos do SEF.

Número de viciados em jogo online aumentou mais de 8% em Portugal

No espaço de seis meses, 38.600 pessoas pediram para ser impedidas de jogar online, mais 3.200 pessoas face a 2018, uma subida de 8,3%.

Avião de carga aterrou de emergência no aeroporto do Porto  

Um avião de carga com dois tripulantes fez hoje uma “aterragem de emergência” em segurança no aeroporto do Porto devido a um “problema no motor”, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.
Comentários