PSI 20 acompanha Europa animada pela reunião do Eurogrupo

As principais praças europeias terminaram a sessão com ganhos, incluindo Lisboa. Os juros da dívida portuguesa mantém-se abaixo de 3% antes da revisão do rating pela Fitch.

Benoit Tessier / Reuters

A Bolsa de Lisboa fechou a subir, numa sessão em que as pares europeias negoceiam animadas. O índice PSI 20 avançou 0,23% para 5.273,98 pontos, com nove cotadas no verde, oito no vermelho e duas inalteradas. A impulsionar o índice de referência nacional estiveram os ganhos do Montepio, da Altri e da Galp.

As unidades de participação da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) lideraram as subidas e valorizaram 6,37% para 0,518 euros. Entre as cotadas que mais subiram, destacam-se ainda os ganhos da produtora de pasta de papel Altri (2,25% para 4,368 euros) e da Galp (2,10% para 13,585 euros).

Em sentido contrário, a Sonae fechou a cair 1,17% para 0,929 euros, enquanto a Pharol perdeu 0,66% para 0,300 euros e os CTT caíram 0,47% para 5,533 euros.

Na Europa, o sentimento foi ajudado pela reunião dos ministros das Finanças da zona euro. O Eurogrupo oficializou a saída de Portugal do Procedimento por Défices Excessivos e decidiu desbloquear uma tranche que 8,5 mil milhões de euros em financiamento à Grécia.

O francês CAC 40 valorizou 0,81%, enquanto o espanhol IBEX subiu 0,53%, o alemão DAX ganhou 0,43% e o italiano FTSE MIB avançou 0,36%.

Os juros da dívida pública nacional benchmark seguem a subir, a negociar nos 2,919% no mercado secundário, antes da revisão do rating da República pela Fitch. A agência de notação tem atualmente a dívida portuguesa no primeiro nível de ‘lixo’, em BB+, com perspetiva ‘estável’.

Ler mais

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários