PT e BCP puxam PSI20 para baixo

O principal índice da bolsa de Lisboa, o PSI20, segue a desvalorizar 0,75%, numa Europa igualmente negativa, com as ações da PT e do BCP a pressionarem as negociações. O PSI20 segue a negociar nos 5.146,48 pontos, com 15 títulos a negociarem negativos, um inalterado e dois positivos. A liderar as perdas estão as ações […]

O principal índice da bolsa de Lisboa, o PSI20, segue a desvalorizar 0,75%, numa Europa igualmente negativa, com as ações da PT e do BCP a pressionarem as negociações.

O PSI20 segue a negociar nos 5.146,48 pontos, com 15 títulos a negociarem negativos, um inalterado e dois positivos.

A liderar as perdas estão as ações da Portugal Telecom (PT), que recuam 5,48%, para 0,931 euros, terminando hoje a proibição das vendas a descoberto das ações representativas do capital social da Portugal Telecom (PT) decidida pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

As ações do BCP seguem igualmente em baixa acentuada, com os títulos a descerem 2,69%, para 0,09 euros.

A Portucel, que divulgou na quarta-feira após o fecho do mercado que o resultado líquido entre janeiro e setembro recuou 11,1% em termos homólogos para 133,1 milhões de euros, segue igualmente no vermelho, com as ações a desvalorizarem 0,97% para 2,97 euros.

Do lado dos ganhos seguem apenas a Impresa e a Mota-Engil, com as ações a avançarem 1,20% e 0,49% para 1,01 e 4,07 euros.

Lisboa está a negociar numa Europa igualmente negativa, perdendo parte dos ganhos da véspera, sustentados pela moderada subida dos preços nos Estados Unidos em setembro.

Para hoje, a apresentação de resultados das empresas prossegue tanto na Europa como nos Estados Unidos.

OJE/Lusa

Ler mais

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.