Puigdemont ‘delega’ presidência em Jordi Sànchez

Exilado na Bélgica, o líder do JxCat usou as redes sociais para pedir ao presidente do parlamento que inicie contactos – por acaso já realizados – para propor Sànchez como seu substituto.

O líder da Junts per Catalunya (JxCat), Carles Puigdemont, anunciou esta quinta-feira que renuncia provisoriamente à sua investidura como presidente da Generalitat e, em seu lugar, propõe o nome de Jordi Sànchez. Num vídeo transmitido através das redes sociais, Puigdemont, que ainda está exilado em Bruxelas, vai assim de encontro àquilo que o seu partido – em conjunto com a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) – já havia decidio: o apoio a Sànchez, número dois da lista do JxCat.

O antigo presidente do parlamento não, contudo, elegível para o cargo de presidente – pelo menos na avaliação feita pelas autoridades judiciais: Sànchez encontra-se preso preventivamente, sem direito a fiança, acusado pelos mesmos crimes que Puigdemont.

Puigdemont pediu, a partir da Bélgica, ao presidente do Parlamento, Roger Torrent (da ERC), que comece o mais rapidamente possível uma “ronda de contatos” para propor Sànchez como “novo candidato como presidente do governo regional”.

Esses contactos já foram feitos, como a imprensa dava nota nesta quarta-feira, mas o nome de Sànchez não alterou a posição das forças constitucionalistas: tanto o Partido Socialista Catalão, como o Cuidadanos e o PP da Catalunha já disseram que não aceitam o nome e não compreendem como pode ele ser anunciado por Torrent, dado que o número dois da lista do JxCat não poderá comparecer no parlamento para tomar posse.

Recorde-se que o ministro da Justiça, Rafael Catalá, disse na terça-feira que “é difícil” pensar num presidente de uma autonomia que esteja “na prisão”.

Para os partidos constitucionalistas, as forças independentistas ainda não fizeram nada, nestes mais de dois meses desde as eleições de 21 de dezembro, que pudesse desbloquear o impasse institucional entre a Catalunha e o governo central de Mariano Rajoy.

Ler mais
Relacionadas

Parlamento catalão reivindica legalidade do referendo à independência

Resolução aprovada esta manhã na câmara afirma, além disso, que Carles Puigdemont foi destituído de forma ilegal e ilegítima. Resposta de Madrid pode ser dura.

Catalunha: governo espanhol quer um candidato sem problemas judiciais

O parlamento catalão vai amanhã propor um nome para a presidência da Generalitat. Não será Carles Puigdemont, mas será possivelmente Jordi Sànchez. Que está preso. Rajoy ameaça manter o artigo 155 no ativo.
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários