Putin pede aos russos para acreditarem no país e se manterem unidos

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu este sábado aos russos, na sua mensagem de Ano Novo, para acreditarem no seu país e se manterem unidos, considerando que o ano de 2016 tinha sido difícil, informa a Lusa. O ano que termina foi “difícil”, declarou, adiantando, no entanto, que as dificuldades permitiram que os russos […]

Alexei Druzhinin/Reuters

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu este sábado aos russos, na sua mensagem de Ano Novo, para acreditarem no seu país e se manterem unidos, considerando que o ano de 2016 tinha sido difícil, informa a Lusa.

O ano que termina foi “difícil”, declarou, adiantando, no entanto, que as dificuldades permitiram que os russos se unissem.

“O principal é crermos em nós próprios, nas nossas capacidades, no nosso país. Trabalhamos com sucesso e conseguimos muito”, disse ainda, saudando em particular os que se encontram longe de casa, como os soldados russos destacados na Síria.

“Temos um país imenso, único e magnífico”, declarou Putin, adiantando esperar que o novo ano traga “a paz, a estabilidade e a prosperidade”.

O ano de 2016 consagrou o regresso em força da Rússia aos assuntos internacionais.

Moscovo obteve sucesso no Síria, onde ajudou o seu aliado Bashar al-Assad a recuperar a segunda cidade, Alepo, aos rebeldes, tendo patrocinado com a Turquia um cessar-fogo e futuras negociações de paz.

Por outro lado, com a vitória nas presidenciais norte-americanas de Donald Trump, a influência russa nos Estados Unidos parece nunca ter sido tão forte desde a queda da União Soviética há 25 anos.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários