Raça, religião ou cultura: Portugal é dos países mais tolerantes do mundo

Os motivos que levam os países a ser mais ou menos intolerantes podem ter que ver com conflitos internos acentuados, instabilidade significativa e expectativa de intervenção externa ou transformações profundas nas sociedades.

Numa altura em que quase todos os dias recebemos informações de atentados terroristas e bombardeamentos, grande parte deles motivados por questões de intolerância racial ou religiosa, um estudo da Gallup International Association veio trazer boas notícias, ao concluir que a maior parte das pessoas no mundo acredita que nenhuma raça, religião ou cultura é superior a outra.

A investigação, divulgada esta semana pela agência Bloomberg, revelou que a maioria dos habitantes dos 66 países analisados ​​dizem que não existem conceitos como “superioridade racial, religiosa ou cultural”. O tema dividiu as opiniões dos 66,542 inquiridos e uma série deles, de países em desenvolvimento, dizem que a superioridade realmente existe.

De acordo com o estudo da associação, conduzido entre outubro e dezembro de 2016, a maioria das nacionalidades que concordaram que a superioridade efetivamente existe são as mesmas que se mostram propensas a partilhar essa crença tanto nas categorias de religião, como nas de raça ou cultura. Os oito países onde isto se verificou foram o Paraguai, o Bangladesh, a Palestina, o Gana, o Líbano, a Nigéria, a Indonésia e a Macedónia.

O nosso país encontra-se no lado mais positivo em relação ao conceito de tolerância, ao lado dos países que mais discordaram da ideia de que existe uma superioridade nas três categorias: a Suécia, a França, a Islândia, a Letónia, a Espanha, a Argentina e o Canadá. “É evidente que todos os países que se sentem estáveis ​​e não-ameaçados apresentam baixos níveis de superioridade religiosa, cultural ou racial, e vice-versa”, nota Kancho Stoychev, presidente do organismo responsável pelo relatório.

Por outro lado, os motivos que levam os países a acreditar na noção de superioridade racial podem ter que ver com conflitos internos acentuados, instabilidade significativa e expectativa de intervenção externa ou transformações profundas nas sociedades, refere também o trabalho da Gallup International Association.

Ler mais
Recomendadas

Vistos gold: Investimento captado mais do que triplicou em julho para 98,2 milhões de euros

O investimento captado através dos vistos ‘gold’ mais do que triplicou (aumentou 276%) em julho, face ao período homólogo de 2018, para 98,2 milhões de euros, segundo contas feitas pela Lusa com base nos dados estatísticos do SEF.

Número de viciados em jogo online aumentou mais de 8% em Portugal

No espaço de seis meses, 38.600 pessoas pediram para ser impedidas de jogar online, mais 3.200 pessoas face a 2018, uma subida de 8,3%.

Avião de carga aterrou de emergência no aeroporto do Porto  

Um avião de carga com dois tripulantes fez hoje uma “aterragem de emergência” em segurança no aeroporto do Porto devido a um “problema no motor”, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.
Comentários