Recusar o aumento do salário e pedir algo em troca. Aconteceu no Canadá

Centenas de médicos indicaram que o dinheiro destinado aos aumentos deveria ser canalizado para melhorar os meios e os salários de outros profissionais que também trabalham no setor da saúde

Um grupo de cerca de 700 médicos da província do Quebec, no Canadá, assinaram uma petição online expressando o seu desagrado e mal-estar relativamente ao recente aumento dos seus ordenados por parte do Governo central, acusando que o estado da saúde pública no país não justifica esse incremento.

Um total de 213 médicos de clínica geral, 184 médicos especialistas, 149 residentes e 162 estudantes indicaram que o dinheiro destinado aos aumentos deveria ser canalizado para melhorar os meios e os salários de outros profissionais que também trabalham no setor da saúde, técnicos com salários muito mais baixos que os médicos e com piores condições laborais.

“Nós, os médicos do Quebec, acreditamos num sólido sistema público de saúde e vamo-nos opor aos recentes aumentos salariais negociados pelas federações médicas”, revela o comunicado destes profissionais.

Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários