Rei da Arábia Saudita desapossa sobrinho e nomeia o filho príncipe herdeiro

A mudança permite ao príncipe Mohammed bin Salman avançar com o seu plano de reduzir a dependência do reino do petróleo, uma meta que inclui a privatização parcial da empresa petrolífera estatal Aramco.

O principal exportador de petróleo do mundo fez mudanças na coroa. O rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz, ordenou esta quarta-feira por decreto a nomeação do filho Mohammed bin Salman como novo príncipe herdeiro.

O príncipe de 31 anos vai substituir Mohamed bin Nayef bin Abdulaziz Al Saud, o seu primo, que desempenhava funções enquanto vice-primeiro-ministro e ministro do Interior do país. De acordo com um decreto presidencial, o antigo príncipe herdeiro vai deixar por completo todos os cargos e ser ‘trocado’ por Mohammed bin Salman, que assume o posto mas mantém pastas da Defesa e o Petróleo.

A decisão do rei Salman de promover o seu filho e consolidar o poder da descendência, que até à data estava na segunda linha da sucessão, foi aprovada por 31 dos 34 membros do Conselho de Lealdade, constituídos por membros séniores da família Al Saud, refere ainda a imprensa estatal saudita.

Os analistas contactados pela Reuters asseguraram que a mudança permite ao príncipe Mohammed bin Salman avançar com o seu plano de reduzir a dependência do reino do petróleo, uma meta que inclui a privatização parcial da empresa petrolífera estatal Aramco.

“A mudança é um enorme impulso para o programa de reforma económica, a Visão 2030 e toda a mudança de paradigma que a Arábia Saudita está a atravessar e o príncipe Mohammed bin Salman é seu arquitecto”, afirmou John Sfakianakis, diretor da Gulf Research da Riyadh Centro, em declarações à agência noticiosa.

Segundo o professor universitário Bernard Haykel, a decisão do rei visa estabelecer uma linha de sucessão clara para evitar uma disputa de poder entre o seu filho e Mohammed bin Nayef.É claramente uma transição que aconteceu sem problemas e sem sangue. Haverá muito mais clareza sobre a questão da sucessão agora. (…) Um pouco de clareza reduz o risco”, argumentou.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários