Rentabilidade bruta do ativo das empresas sobe uma décima no 1o. trimestre

A rendibilidade aumentou nos setores da eletricidade (0,5 pontos percentuais), dos transportes e armazenagem (0,2 pontos percentuais), dos outros serviços (0,2 pontos percentuais) e do comércio (0,1 pontos percentuais), refere o Banco de Portugal.

A rentabilidade bruta do ativo das empresas não financeiras situou-se em 7,4% no primeiro trimestre, mais uma décima face ao trimestre anterior, segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal (BdP).

A rendibilidade aumentou nos setores da eletricidade (0,5 pontos percentuais), dos transportes e armazenagem (0,2 pontos percentuais), dos outros serviços (0,2 pontos percentuais) e do comércio (0,1 pontos percentuais), refere.

Pelo contrário, os setores das sedes sociais e das indústrias apresentaram reduções de 0,2 pontos percentuais e 0,1 pontos percentuais, respetivamente.

A autonomia financeira (relação entre o capital próprio e o total do ativo) fixou-se em 36,7%, o que corresponde a um aumento de 0,4 pontos percentuais em relação ao final de 2017.

Já o peso dos financiamentos obtidos no total do ativo diminuiu 0,3 pontos percentuais no mesmo período, fixando-se em 35,3% por cento no primeiro trimestre do ano.

O custo do financiamento (relação entre juros suportados e os financiamentos obtidos) foi de 3%, idêntico ao observado no trimestre anterior e 0,3 pontos percentuais abaixo do verificado no período homólogo.

O rácio de cobertura de juros suportados (relação entre EBITDA e juros suportados) situou-se em 6,9%, o que representa um aumento de 0,2 pontos relativamente ao trimestre anterior e de 1,1 pontos em relação ao período homólogo.

Este aumento reflete menores níveis de pressão financeira e é transversal aos vários setores de atividade, embora mais expressivo nas indústrias e no comércio, acrescenta.

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários