Representante da China Three Gorges no Congresso do PS

No último dia do Congresso, João Marques da Cruz, administrador executivo da EDP, representante da China Three Gorges, marcou presença, bem como o embaixador da China em Lisboa.

Segundo a SIC Notícias, dois administradores representantes das principais eléctricas nacionais estiveram presentes no Congresso do PS. Um deles representante da acionista da EDP, China Three Gorges, João Marques da Cruz (administrador-executivo da EDP), que é militante do PS.

Esteve também presente o embaixador da China em Portugal.

A relevância desta notícia surge por causa de estar a correr uma OPA da China Three Gorges sobre a EDP, que alegadamente terá o apoio do primeiro-ministro.

No último dia do Congresso foi ainda visto pela SIC Nuno Ribeiro da Silva, presidente da Endesa em Portugal, que explicou que estava na reunião como vice-presidente da AIP.

A SIC disse ainda que está previsto que o Presidente da China visite Portugal este ano.

 

Ler mais
Relacionadas

Capital Group encaixou 252 milhões de euros com a venda de ações da EDP

A Capital Group, como gestora de fundos que é, está na EDP para realizar mais-valias e é expectável que depois de vender 2% da empresa liderada por António Mexia, volte a reduzir a sua participação na empresa a um preço favorável. As ações da EDP continuam a cotar acima do preço da OPA.

CMVM obriga chineses a manter OPA à EDP mesmo que Pequim corte liquidez

Passou despercebido, mas a OPA da CTG está condicionada à libertação de fundos. A CMVM obrigou a limitar esta condição.
Recomendadas

Marcelo aprova aumentos de 700 euros para juízes, mas critica fosso salarial face aos polícias e militares

Marcelo Rebelo de Sousa destaca que os juízes, e membros de autoridades reguladoras e de supervisão a entidades públicas empresariais e empresas públicas, passando por outras entidades administrativas, já estão com salários mais elevados do que o primeiro-ministro. O Presidente exige que a desigualdade salarial seja “encarada na próxima legislatura”.

Incêndios florestais caíram 26% este ano face a 2018

“Estamos, até hoje, com 6.800 incêndios desde o início do ano, o que significa que temos um número de incêndios 36% inferior à média dos últimos dez anos. E uma área ardida 42% inferior à média dos últimos dez anos”, sublinhou Eduardo Cabrita.

Proteção Civil tem reservas de combustível para “mais de dois meses”

Apesar de garantir que existem reservas para mais de dois meses, Eduardo Cabrita sublinha que as prioridades têm de ser asseguradas quando se fala numa dificuldade de distribuição.
Comentários