Residentes ajudam hotelaria a recuperar crescimento das dormidas em maio

Hotelaria registou 2,0 milhões de hóspedes e 5,4 milhões de dormidas em maio.

A hotelaria registou 2,0 milhões de hóspedes e 5,4 milhões de dormidas em maio, correspondendo a subidas de 3,5% e 1,1%, contra descidas de 5,2% e 8,3% em abril, respetivamente, divulgou esta sexta-feira o INE.

As dormidas de residentes cresceram 5,4% enquanto as dos não residentes apresentaram uma ligeira diminuição de 0,2% (-10,6% e -7,5% em abril, respetivamente, mês que tinha sido afetado pelo efeito de calendário da Páscoa), de acordo com os dados sobre a atividade turística produzidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A estada média (2,67 noites) reduziu-se 2,4% (-1,5% no caso dos residentes e -2,0% nos não residentes) e a taxa líquida de ocupação-cama (54,7%) recuou 0,4 pontos percentuais.

Os proveitos totais aumentaram 9,1%, depois dos 2,5% registados em abril, atingindo 344,7 milhões de euros, enquanto os proveitos de aposento aumentaram 10,4% (2,6% em abril), ascendendo a 252,2 milhões de euros.

Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários