Respostas Rápidas: Como é que a Europa pode contra-atacar os Estados Unidos nas tarifas?

Donald Trump decidiu aplicar novas taxas aduaneiras aos produtos de aço e alumínio importados pela União Europeia. Eis a lista de produtos pelos quais os Estados Unidos poderão ter de pagar mais depois desta decisão.

© European Union , 2017 / Photo: Mauro Bottaro

O que é que os Estados Unidos da América decidiram?

Os Estados Unidos da América (EUA), através do secretário de Estado do Comércio, anunciaram esta quinta-feira que, a partir de amanhã, 1 de junho de 2018, irão impor taxas adicionais de 25% e 10%, respetivamente, sobre as importações de aço e alumínio da União Europeia. “Decidimos não estender a exceção para a União Europeia, Canadá e Médico, pelo que estarão sujeitos a tarifas de 25% e 10%” na importação de aço e alumínio”, explicou Wilbur Ross.

Qual foi a resposta da União Europeia?

Logo após a decisão da Casa Branca, a União Europeia anunciou que iria denunciar a posição de suspender a isenção dos direitos de importação de aço e alumínio à Organização Mundial do Comércio (OMC). “Os EUA não nos deixam agora outra escolha que não seja a de recorrer à resolução de litígios da OMC e à imposição de tarifas adicionais sobre diversas importações dos EUA. Vamos defender os interesses da União em total cumprimento da lei comercial internacional”, afirmou o presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker.

De que forma as novas taxas afetam os Estados-Membros?

O valor das importações da União Europeia de produtos de aço e de alumínio aos EUA foi de, pelo menos, 6,41 mil milhões de euros em 2017 (dos quais 5,30 mil milhões de euros corresponderam às compras de bens de aço e 1,11 mil milhões de euros das importações de produtos de alumínio).

Qual a lista de produtos pelos quais os Estados Unidos poderão ter de pagar mais?

No passado dia 18 de maior a União Europeia enviou à OMC uma lista de produtos sobre os quais o bloco pode, futuramente, aplicar tarifas de importação extra para compensar o impacto das taxas aduaneiras sobre o aço e o alumínio. Exemplos de produtos que podem ser sujeitos a direitos adicionais a partir de 20 de junho, segundo o Regulamento da União Europeia:

  • Milho doce (25%)
  • Arroz semibranqueado ou branqueado, mesmo polido ou glaciado (25%)
  • Uísque bourbon apresentado em recipientes de capacidade superior a 2l e não superior a 2l (25%)
  • Charutos e cigarrilhas, que contenham tabaco (25%) e tabaco para cachimbo de água (narguilé)
  • Produtos de maquilhagem para os olhos (25%) e preparações para manicuros e pedicuros (25%)
  • T-shirts, camisolas interiores e artigos semelhantes, de malha, de algodão e de lã ou de pelos finos ou de fibras sintéticas ou artificiais (25%)
  • Produtos laminados planos, de ferro ou aço não ligado, de largura igual ou
  • superior a 600 mm, folheados ou chapeados, ou revestidos a folha-de-flandres (25%)

“A Comissão [Europeia] poderá decidir aplicar a suspensão da aplicação de concessões comerciais, se necessário ou na medida do necessário, através da aplicação de direitos aduaneiros adicionais sobre determinados produtos originários dos Estados Unidos importados na União [Europeia]”, explicou a Comissão Europeia, no mesmo documento enviado à OMC.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários