Salário mínimo do setor da cortiça passa a ser de 620 euros

“O que nos agrada mais neste fecho da negociação e o que se pode salvar dela é que fechámos o salário mínimo da cortiça nos 620 euros”, declara o sindicalista, a propósito de uma remuneração-base que antes se ficava pelos 610.

O Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte revelou hoje que as negociações com o patronado resultaram num aumento salarial de 1,98% para a generalidade do setor e num novo salário mínimo de 620 euros para iniciantes na carreira.

Segundo Alírio Martins, dirigente dessa estrutura sindical, nas negociações com a Associação Portuguesa da Cortiça (APCOR) “não se conseguiu ultrapassar outra vez a barreira dos 2% de aumento salarial”, mas as conversações tiveram como ponto positivo o aumento da remuneração mínima para o escalão de aprendiz.

“O que nos agrada mais neste fecho da negociação e o que se pode salvar dela é que fechámos o salário mínimo da cortiça nos 620 euros”, declara o sindicalista, a propósito de uma remuneração-base que antes se ficava pelos 610.

“Também conseguimos cinco cêntimos de aumento no subsídio de alimentação, fechando-o em 5,55 euros diários”, acrescenta.

Sem sucesso ficaram as reivindicações dos trabalhadores quanto a aspetos como o pagamento de diuturnidades, a atribuição de subsídios de turno, o usufruto de 25 dias de férias e o fim da discriminação entre pessoal operário e administrativo, o que o Sindicato considerava justo tendo em conta que a indústria corticeira nacional registou em 2017 um volume de exportações próximo dos “mil milhões de euros”.

“Mas o setor alega que o facto de haver mais exportações não se traduz em maiores lucros”, lamenta Alírio Martins.

Mesmo assim, o sindicalista nota que essas reivindicações ainda poderão vir a ser atendidas pelo patronato: “Ficou assente que, a partir de agora, iríamos encetar negociações para se falar de alterações ao contrato coletivo de trabalho, quer em termos de categoriais profissionais, quer noutras matérias”.

Os aumentos salariais, entretanto, aprovados ainda não entraram em vigor por questões burocráticas, mas, uma vez reconhecidos pelo Governo, serão implementados com efeitos retroativos em 01 de junho.

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários