Seat aumenta lucros em 21,3% para 281 milhões de euros

“Em poucos anos, convertemos a Seat numa marca relevante para uma ampla maioria dos clientes europeus”, sublinhou o presidente da Seat, Luca de Melo.

O construtor de automóveis Seat, que produz em Palmela (Portugal) o seu modelo topo de gama Alhambra, apresentou lucros de 281 milhões de euros em 2017, um resultado considerado “histórico” pela marca espanhola.

“Em poucos anos, convertemos a Seat numa marca relevante para uma ampla maioria dos clientes europeus”, sublinhou o presidente da Seat, Luca de Melo, durante a conferência de imprensa, em Madrid, onde apresentou os resultados do ano passado da empresa.

O lucro, depois de impostos, de 281 milhões de euros, significa um aumento de 21,3% face a 2016, sem contar com o efeito extraordinário da venda da filial VW Finance à Volkswagen AG.

A empresa teve um volume de negócios de 9.552 milhões de euros em 2017, mais 11,1% em relação ao exercício anterior (8.597 em 2016) e um crescimento de quase 50% na faturação desde 2013.

A aceleração das vendas levou à entrega de 468.400 veículos no ano passado, o número mais elevado desde 2001.

Luca de Melo sublinhou que chegou o momento de a marca olhar para o futuro e anunciou o lançamento de “um automóvel novo a cada seis meses até ao ano 2020” e revelou que “2020 será o ano da eletrificação na Seat com o lançamento de uma versão híbrida Plug-in do Leon”.

Segundo a empresa, o primeiro veículo elétrico da Seat chegará ao mercado com um “preço competitivo”, contará com uma autonomia de 500 quilómetros e terá os sistemas de “conectividade e de ‘infotainment’ [informação e entretenimento] mais avançados do mercado”.

Luca de Melo avançou ainda que o crescimento da Seat assentará em quatro pilares: “mais marcas, mais mercados, mais automóveis e mais energias”.

A marca vendeu 8.200 automóveis em 2017 em Portugal, país onde tem uma rede de 28 concessionários e 50 pontos de venda.

A Seat é uma das empresas do Grupo Volkswagen em Portugal, a par da Autoeuropa, Autovision, VW Financial Services e MAN.

Ler mais
Relacionadas

Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi destrona Volkswagen e é ‘campeã’ de vendas de 2017

A aliança Renault-Nissan-Mitsubishi nasceu da necessidade de os três fabricantes quererem aumentar as vendas e gerar mais receita. A próxima aliança poderá surgir entre Toyota, Suzuki e Mazda.

Autoeuropa: Produção subiu 29,6% (para mais de 9 mil viaturas) em setembro

Produção na fábrica da Autoeuropa, em Palmela, registou uma subida de 29,6% em setembro, na comparação com igual mês de 2016, para 9.003 viaturas, e entre janeiro e setembro aumentou 6,3% (68.299), segundo a ACAP.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários