Seedrs: Os retornos de quem investiu em Start Ups

O primeiro mercado secundário de ações da Seedrs, a maior plataforma de equity crowdfunding da Europa, encerrou tendo já gerado um retorno impressionante para alguns investidores que investiram através desta plataforma.

Até ao anuncio de abertura deste mercado, a natureza de longo prazo do investimento inicial nesta classe de ativos obrigava que a grande maioria das ações permanecesse ilíquida por algum tempo, tendo os investidores que aguardar um evento de saída, como um IPO (Initial Public Offering) ou uma venda da empresa.

O mercado secundário da Seedrs pretendeu alterar essa situação. A primeira negociação iniciou-se na terça-feira, dia 6 de junho, dando aos investidores a oportunidade de vender ações de mais de 80 empresas elegíveis que investiram através da Seedrs junto de outros investidores que, por sua vez, tiveram a oportunidade de aumentar as suas participações.

Alguns exemplos de investidores que beneficiaram desta abertura:

  1. Um pequeno acionista obteve um lucro de 600 libras depois de ter comprado ações de uma empresa de comércio electrónico B2B (business-to-business) em 2013 por 10 libras por ação. Vendeu agora as ações por 95 libras por ação (9.5 vezes mais) durante o primeiro ciclo comercial da Seedrs, gerando um retorno ainda maior, de 19 vezes, dado ser elegível ao abrigo do SEIS (Seed Enterprise Investment Scheme), sistema fiscal vigente no Reino Unido para investimento em capital semente.
  2. Outro acionista ganhou 643 libras depois de ter comprado, em 2012, ações de uma start up com modelo de negócio de PaaS (Platfrom as a Service) por 10 libras por ação. Vendeu agora por 74.31 libras por ação realizando um retorno de 7.5 vezes, aumentando para 15 vezes, devido à fiscalidade do SEIS.
  3. Na mesma empresa mencionada no ponto anterior, um acionista diferente obteve um lucro de 573 libras, tendo investido na empresa numa ronda de financiamento posterior, comprando ações a 16,92 libras e vendendo agora a 74,31, ou seja, 4.3 vezes mais e (e 8.6 vezes considerando a fiscalidade do SEIS).

A primeira janela de negociação da Seedrs teve mais de 138 lotes de ações listados dos quais mais de 54 foram comprados por investidores que procuraram aumentar sua participação acionista nas empresas em que acreditam. Existiram mais de 275 pedidos para vender na próxima negociação em julho.

O mercado secundário também poderá evoluir ao longo do tempo e a Seedrs pode vir a ampliar uma série de recursos, como o tempo, oferecendo negociações mais longas ou até negociação contínua, ou o preço, facilitando os preços negociados ou oferecidos, entre outras alternativas.

Thomas Davies, diretor de Investimentos da Seedrs, refere que “antes de a Seedrs lançar um mercado secundário, já tinha completado 213 transações secundárias de 129 empresas, transferindo mais de 2,5 milhões de ações no valor de 728.000 libras de 148 investidores. No entanto, o mercado secundário levou essa capacidade a novos níveis e as oportunidades potenciais que nossas janelas de negociação mensais trazem para compradores, vendedores e empresários tornam esse desenvolvimento incrivelmente excitante”.

A próxima janela de negociação será iniciada no dia 4 de julho.

Ler mais
Recomendadas

TheFork. “No mundo não somos pioneiros, mas em Portugal sim”

Desde 2015, a plataforma online de reservas e descontos em restaurantes angariou mais de 2.500 estabelecimentos de norte a sul do país. Agora, a app prepara-se para arrancar com a quarta edição do TheFork Fest.

Candidatos nacionais ao World Summit Awards já foram selecionados

Oito apps portuguesas que acabam de ser selecionadas por um júri liderado pela APDC – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações.

EY abre candidaturas para programa de líderes empreendedoras portuguesas

A quarta edição do “Entrepreneurial Winning Women” está a receber inscrições até 15 de agosto. As portuguesas selecionadas irão integrar a Europe Class of 2019, onde têm a oportunidade de expandir os seus conhecimento, traçar estratégias de negócio e contactar potenciais parceiros, investidores, clientes e fornecedores.
Comentários