Sérgio Marques: “Muitos portugueses vivem os mesmos problemas dos venezuelanos”

O secretário regional madeirense dos assuntos parlamentares reconhece que a situação na Venezuela é grave e que muitos portugueses vivem os mesmos problemas dos venezuelanos.

Prateleiras vazias em Caracas…

A propósito da sua última deslocação àquele país sul-americano que há vários meses vive uma grave crise social, económica e política, Sérgio Marques disse que principal objetivo da visita foi o de “expressar um sinal claro de solidariedade à nossa comunidade e dizer-lhe que não a abandonamos”

O governante que tutela a emigração no governo insular admitiu que na recente deslocação à Venezuela, acompanhando o secretário de estado das comunidades portuguesas se constata que “há uma notória tensão nas ruas” longe de estar resolvida.

“Os consulados portugueses estão a dar resposta ao aumento da procura da nossa comunidade na obtenção da nacionalidade portuguesa, seja da primeira, seja da segunda geração, no registo de casamentos para a obtenção, também, da nacionalidade e na transcrição de casamentos”, disse.

Na entrevista à rádio JM Sérgio Marques garantiu haver emigrantes portugueses na Venezuela “que estavam em condições de obter a nacionalidade portuguesa por via do casamento ou por via da descendência mas não o faziam há muitos anos, pelo que agora, perante esta situação, manifestam um real interesse em possuir a nacionalidade portuguesa”.

“O sentimento é de enorme apreensão e preocupação na comunidade portuguesa, mas há também uma parte significativa dela que está a viver as dificuldades do comum cidadão venezuelano, nomeadamente no acesso a alimentos básicos, a cuidados de saúde primários e mesmo a medicamentos. Os centros de saúde e os hospitais estão a funcionar em condições muito más, a inflação é tremenda, isto para já não falar da insegurança”, sublinhou Marques.

Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários