SESARAM com falta de sangue explica gestão de dádivas

Apelo lançado recentemente pelo Serviço Regional de Saúde garantiu 386 novas dádivas de sangue e 104 novos doadores.

O Serviço Regional de Saúde (SESARAM) conseguiu equilibrar o seu stock de sangue graças às dádivas recentes dos madeirenses, mas é preciso mais.

Na sessão comemorativa do Dia Nacional do Dador de Sangue, Pedro Ramos, secretário regional com a tutela da Saúde, agradeceu a generosidade dos madeirenses e explicou que os pedidos para dádivas são faseados dada a perecibilidade do sangue.

“A população que não leve a mal o facto do SESARAM estar a gerir agora as suas reservas, isso tem a ver com a duração das unidades de sangue, glóbulos vermelhos, brancos, plaquetas, que têm durações diferentes e não vale a pena fazer as recolhas das dádivas todas em simultâneo”, explicou Pedro Ramos.

Das 386 novas dádivas de sangue efetivadas após a campanha do SESARAM, 104 corresponderam a novos dadores.

Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários