SIIBRA 2018 vai trazer mais investidores brasileiros para Portugal

O primeiro Salão Internacional de Imobiliário no Brasil, SIIBRA 2018, vai ligar mediadores e investidores portugueses e brasileiros de forma a potenciar negócios entre os dois países.

O primeiro Salão Internacional de Imobiliário no Brasil 2018 (SIIBRA) vai decorrer entre os dias 4 e 5 de julho 2018 no Centro de Eventos do Ceará (CEC), o mais moderno espaço do género na América Latina e o segundo maior do Brasil, localizado na cidade de Fortaleza.

Trata-se de um evento que pretende estreitar e facilitar negócios imobiliários entre o Brasil e Portugal. A iniciativa partiu da necessidade de realizar uma ponte entre os dois mercados. Sendo o investidor brasileiro um dos principais clientes de imóveis em Portugal, o SIIBRA 2018 vem, desta forma, proporcionar aos promotores e mediadores portugueses a possibilidade de levarem até ao Brasil os seus produtos e de angariarem novos investidores. A ideia deste salão surgiu com uma conhecedora do mercado brasileiro e português, Guimênia Nogueira, proprietária da empresa Guimênia Nogueira International Business Consulting, com sede em Portugal.

Para a responsável, este evento tem como principal propósito e objetivo, o crescimento equilibrado das parcerias imobiliárias entre construtoras e mediadores e promotores do Brasil e Portugal.

Para Guimênia Nogueira, o SIIBRA “será o caminho, a ponte que ligará os mediadores e investidores para a apresentação dos empreendimentos de Portugal e do Brasil”.

A consultora tem acompanhado o interesse dos brasileiros pelo imobiliário português e “posso dizer que, na prática, a procura é intensa e aumenta a cada dia. Tenho realizado várias parcerias de consultoria com mediadores e fechado grandes negócios, e a tendência será de crescimento” .

Guimênia assegura que o SIIBRA 2018 será um ponto de encontro para empresários, investidores, mediadores de imóveis de todo o Brasil e mediadores internacionais do mundo inteiro, em especial de Portugal.

Na apresentação do SIIBRA, a responsável assegura que todos confirmam a grande percentagem de brasileiros que estão a comprar e a investir em Portugal, salienta: “Acredito que a hora é esta! Temos de aproveitar, daí a importância deste evento”.

O SIIBRA 2018 conta já com vários apoios institucionais, entre eles, o Governo do Estado do Ceará, a Câmara de Comércio Luso-Brasileira, a Agência para o Desenvolvimento do Ceará, o Salão Imobiliário de Portugal (SIL), o SIMA – Salão Imobiliário de Madrid, a APPI – Associação Portuguesa dos Promotores e Investidores Imobiliários, o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste, tendo ainda como Media Partner o Diário do Nordeste (Brasil) e o Diário Imobiliário (Portugal).

Estrangeiros compram mais casas do que os portugueses

De recordar que no final de 2017, o investimento médio dos estrangeiros em habitação foi 40% superior ao dos portugueses, sendo que investiram, em média, 338 mil euros nas 11 freguesias de Lisboa, cerca de 40% acima dos 244 mil euros investidos por aquisição, em média, pelos portugueses.

Os dados divulgados pela Confidencial Imobiliário revelam que a compra de casas por estrangeiros envolveu cidadãos oriundos de um total de 84 países, abrangendo os cinco continentes e destacando-se os chineses, franceses e brasileiros, com quotas de, respetivamente, 21%, 20% e 10% do volume de investimento realizado por internacionais.

A seguir aos chineses os brasileiros são os que mais investem

Também em 2017, apesar de se verificar um recuo de investimento captado através dos vistos gold de 3,4% em 2017, face a 2016, para 844 milhões de euros, foram atribuídos 1.351 vistos gold, de acordo com os dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. Os brasileiros foram os segundos cidadãos estrangeiros a obterem mais Autorizações de Residência para a Atividade de Investimento (ARI).

De 8 de outubro de 2012 até dezembro de 2017, o investimento total captado com as ARI atingiu os 3,4 mil milhões de euros, dos quais 325 milhões por transferência de capital e cerca de 3 mil milhões de euros pela compra de bens imóveis.

A China lidera a lista de ARI atribuídas (3.588 até dezembro), seguida do Brasil (473), África do Sul (218), Rússia (195) e Líbano (108).

Ler mais
Recomendadas

Três Dolce Vita colocados à venda por 15 milhões de euros

Em todos os casos, caso não hajam ofertas superiores ao valor mínimo, serão admitidas propostas mais baixas.

Savills fica responsável pela gestão do edifício Atlas III

Atlas III, em Miraflores, é o mais recente empreendimento sob a gestão da Savills.

Dona da Comporta estuda “projeto estratégico” a preços acessíveis no Parque das Nações

A Vanguard Properties quer construir três prédios no total, com o valor do investimento a rondar os 30 a 35 milhões de euros.
Comentários