Simplex+: proprietários vão poder pagar IMI a prestações

Novas medidas do Simplex+ são apresentadas esta segunda-feira pelo Governo. Conheça algumas das medidas previstas pelo ministério da Presidência e da Modernização Administrativa para 2017 e 2018.

Novas medidas do Simplex + 2017 são apresentadas esta segunda-feira pelo ministério da Presidência e da Modernização Administrativa. O gabinete liderado por Maria Manuel Leitao Marques quer “facilitar o pagamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) em prestações, comunicando logo na primeira notificação as referências para o pagamento de todas as prestações”, como explicou fonte oficial do ministério à agência Lusa.

O pagamento de IMI em parcelas é uma medida que envolve o ministério das Finanças, é dirigida a cidadãos e empresas e será implementado no primeiro trimestre de 2018. Outra das medidas previstas no programa de simplificação administrativa é a criação do simulador de custos da Justiça, que também se dirige a cidadãos e empresas.

O ministério quer “criar um simulador de custos para a prática de determinados atos ou para a realização de serviços na Justiça”. A medida está prevista para o segundo trimestre de 2018 e será implementada com a colaboração do Ministério da Justiça.

“Mais e Melhor Atendimento”

Outra das medidas do Simplex+ 2017 prevê a alterações ao Documento Único Automóvel. A ideia é “simplificar o conteúdo informativo e o layout do Documento Único Automóvel, que reúne elementos relativos às características do veículo, e ao seu proprietário, revendo os respetivos sistemas de informação, comunicações e procedimentos”, explicou o ministério à Lusa.

A medida será implementada em colaboração pelos ministérios da Justiça e do Planeamento e das Infraestruturas, e deverá estar concluída no último trimestre do próximo ano. De acordo com o gabinete da ministra Maria Manuel Leitão Marques, com a iniciativa, “torna-se mais fácil” guardar o documento na carteira.

No geral, o Simplex + 2017 “tem medidas para tornar mais fácil o cumprimento de obrigações fiscais e para com a Segurança Social, diminuindo redundâncias e eliminando a necessidade de preenchimento de declarações e entrega de informações desnecessárias”, incluindo este ano uma nova categoria “Mais e Melhor Atendimento”, refere o Governo.

“Medidas de integração e centralização de bases de dados, portais e informações” visam reduzir os encargos administrativos que ainda existem, bem como simplificar “processos de licenciamento e de início de atividades económicas”, que facilitam a emissão e o ciclo de vida de documentos pessoais e certidões e que “modernizam a forma e o modo como são prestados serviços públicos essenciais, promovendo a eficiência e eficácia da administração pública e melhorando as condições de trabalho dos funcionários públicos”.

Cidadãos Solidários

No quarto trimestre, está prevista a criação de um Espaço Cidadão Solidário para “desenvolver um piloto de atendimento digital mediado em centros de dia, lares, misericórdias e hospitais, através de kits portáteis, semelhantes aos Espaços Cidadãos, com catálogo de serviços especialmente adaptado às necessidades da população sénior”, uma medida que resultou de um “processo participativo interno à Administração Pública”.

O Governo quer também criar uma Plataforma Eletrónica Pública de Recursos Humanos com os currículos de refugiados, no primeiro trimestre de 2018. A Refujobs será desenvolvida em parceria com o Alto Comissariado para as Migrações (ACM), a Comunidade Islâmica de Lisboa, o Centro Ismaili, o Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial (Grace), a Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR) e o Conselho Português para os Refugiados (CPR).

O Simplex+ 2017 prevê ainda a Georreferenciação do 112, ou seja, o reconhecimento de uma chamada de emergência através de uma tecnologia aplicada aos smartphones que ativa os serviços de geolocalização. A medida estará em vigorar no final do próximo ano.

Ler mais
Relacionadas

CGTP defende criação de ‘simplex’ para combater a precariedade laboral

Arménio Carlos pede ao executivo de António Costa para não se esquecer que foi a “vontade soberana de um povo que levou a luta até ao voto para exigir a rutura com a política de exploração e empobrecimento”.
NÃO PUBLICAR ESTA FOTO

Simplex+ acelera processo de tutela de crianças

Entre as 33 medidas do Simplex+ incluem-se as regras sobre o poder paternal e a isenção de pagamento do cartão do cidadão.

Simplex+ chega ao INE: Objetivo é reduzir custos

Medida inscrita no Simplex + abrange seis inquéritos.

Simplex chega ao setor do medicamento e dispositivos médicos

Com a nova ferramenta, os agentes do setor podem passar a subter online pedidos de licenciamento, efetuar pagamentos e acompanhar os processos em curso.

Pagar impostos por débito direto será realidade ainda este ano

A medida de pagamento automático visa combater os frequentes atrasos do pagamento dos impostos por parte dos contribuintes, especialmente no que toca ao imposto de selo e ao IMI.
Recomendadas

Marcelo aprova aumentos de 700 euros para juízes, mas critica fosso salarial face aos polícias e militares

Marcelo Rebelo de Sousa destaca que os juízes, e membros de autoridades reguladoras e de supervisão a entidades públicas empresariais e empresas públicas, passando por outras entidades administrativas, já estão com salários mais elevados do que o primeiro-ministro. O Presidente exige que a desigualdade salarial seja “encarada na próxima legislatura”.

Incêndios florestais caíram 26% este ano face a 2018

“Estamos, até hoje, com 6.800 incêndios desde o início do ano, o que significa que temos um número de incêndios 36% inferior à média dos últimos dez anos. E uma área ardida 42% inferior à média dos últimos dez anos”, sublinhou Eduardo Cabrita.

Proteção Civil tem reservas de combustível para “mais de dois meses”

Apesar de garantir que existem reservas para mais de dois meses, Eduardo Cabrita sublinha que as prioridades têm de ser asseguradas quando se fala numa dificuldade de distribuição.
Comentários