Sindicato dos Professores da Madeira espera grande adesão à greve

Presidente do SPM, Francisco Oliveira, está atento à operacionalização dos serviços mínimos na Região.

O Sindicato dos Professores da Madeira (SPM) está atento à operacionalização dos serviços mínimos na Região e adianta que é esperada uma forte adesão à greve dos docentes.

Conforme noticiou, esta sexta-feira, o Jornal Económico, a Federação Nacional de Professores (Fenprof) garante que foram decretados serviços mínimos para o dia 21 de junho, data em que está agendada uma nova greve dos professores. A manifestação coincide com o dia dos exames de Física e Química, Geografia e História da Cultura e das Artes e as provas de aferição de Matemática e Estudo do Meio do 2º ano.

Francisco Oliveira, presidente do SPM, lembra que é “a primeira vez que são decretados serviços mínimos na Educação, quer para os exames, quer para as provas de aferição”. A estrutura sindical esteve reunida, esta sexta-feira, para analisar a operacionalização dos mesmos e a adesão à greve.

“Estamos inclusive a analisar a criação de um autocolante para ser usado pelos professores que forem abrangidos pelos serviços mínimos”, adianta Francisco Oliveira.

O dirigente sindical diz ter expetativas muito positivas quanto à adesão à greve dos professores na Região. “Temos percorrido as escolas e a nossa expetativa quanto à greve é muito elevada dado o nível de identificação com as preocupações apresentadas pela Fenprof”, conclui.

Relacionadas

Decretados serviços mínimos para assegurar exames nacionais durante a greve

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira acredita que vai haver “uma grande greve”, a coincidir com o dia em que há 76 mil alunos inscritos para fazer os exames nacionais.
Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários