Sindicatos dizem que está “afastado cenário de mais despedimentos nos CTT”

A USI – União dos Sindicato Independentes obtém garantias que não se prevêem mais despedimentos no sector, que haverá reajustes salariais em 2018, e que a administração dos CTT pretende renovar o contrato de serviço público universal nos moldes actualmente existentes.

A União dos Sindicato Independentes (USI) obteve a garantia da parte da administração dos CTT que não se prevêem mais despedimentos na empresa, que haverá reajustes salariais em 2018 e que a empresa pretende renovar o contrato de serviço público universal nos moldes actualmente existentes, a notícia foi enviada em comunicado pelos sindicatos.

“Desta reunião resultou ainda o entendimento de que se deveriam manter os canais de comunicação entre a USI e a administração dos CTT, numa mesa negocial regular, com reuniões trimestrais ao longo de 2018, de modo a gerar os necessários consensos e a favorecer a concertação social nas diversas vertentes de negócio da empresa”, dizem a unidades sindicais.

A comitiva sindical que participou na reunião com a empresa liderada por Francisco Lacerda, foi liderada pelo secretário-geral da USI, Eduardo Teixeira; pelo secretário-geral adjunto, Carlos Vicente; e integrou os presidentes do Sindicato Independente dos Trabalhadores da Informação e Comunicações (SITIC), Pedro Duarte, do Sindicato das Comunicações de Portugal (SICOMP), Victor Martins, e do Sindicato Nacional dos Transportes, Comunicações e Obras Públicas (FENTCOP), Manuel Prates.

O objectivo principal da confederação sindical com este encontro “consistiu em avaliar o actual processo de gestão da empresa até 2020, bem como fazer o ponto da situação relativamente à renovação do contrato de serviço público universal”, diz a nota.

A delegação da USI foi recebida pela administração dos CTT, que foi representada pelo administrador executivo, António Pedro Silva.

“Os CTT são uma empresa determinante no sector da distribuição postal, mas também um actor em crescimento no sector financeiro, segmento que é dos maiores geradores de emprego em Portugal. É, por tudo isso, uma empresa incontornável em Portugal e que a USI acompanha com especial interesse”, dizem os sindicatos.

 

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários