Sonae investe 105 milhões de euros em inovação no retalho

Livro de Inovação no Retalho 2017 sintetiza principais projetos implementados na Sonae ao nível da inovação. O contributo para os resultados mas também para a economia social é elevado.

A Sonae “reforçou a sua aposta estratégica na inovação ao longo de 2017, tendo desenvolvido mais de 660 projetos a nível mundial, que estão a contribuir para melhorar a vida das pessoas e para solidificar a posição de liderança no setor do retalho”, refere o grupo liderado por Paulo Azevedo e Ângelo Paupério em comunicado.

O investimento em inovação, investigação e desenvolvimento terá atingido os 105 milhões de euros no ano de 2017, crescendo cerca de 2% face ao ano anterior e representando 0,34% das vendas dos negócios de retalho da Sonae.

Segundo os dados divulgados no “Livro de Inovação do Retalho 2017, relatório pioneiro no setor empresarial a nível mundial e editado pelo nono ano consecutivo, a Sonae prosseguiu com a sua estratégia de inovação aberta, trabalhando com 423 parceiros em 30 países de 4 continentes”.

Entre os parceiros da Sonae estão universidades, centros de investigação e desenvolvimento, empresas, startups, incubadoras e aceleradoras, fornecedores e instituições das mais variadas áreas. “A Sonae pretendeu, assim, estimular a partilha do conhecimento e o desenvolvimento de iniciativas por via de cooperação em rede. Este compromisso com a inovação está a ser potenciado pela participação das suas equipas em iniciativas de inovação, as quais terão envolvido diretamente 2.265 colaboradores a tempo integral durante o ano de 2017”, refere ainda o comunicado.

As inovações desenvolvidas e implementadas permitiram aos negócios de retalho da Sonae aumentar as suas vendas, reduzir custos e poupar tempo despendido em vários processos, contribuindo positivamente para os resultados alcançados pela Sonae. Segundo o Livro de Inovação no Retalho da Sonae, o valor presente líquido dos projetos desenvolvidos é estimado em mais de 150 milhões de euros, demonstrando o sucesso das iniciativas de inovação, investigação e desenvolvimento.

Nuno Lopes Gama, Head of Innovation and Future Tech da Sonae, afirma, citado pelo comunicado, que “a inovação é um dos pilares da estratégia da Sonae, pois permite-nos cumprir a missão de melhorar a vida das pessoas. As nossas equipas, em conjunto com a sua vasta rede de parceiros a nível mundial, trabalham todo os dias para antecipar e responder às necessidades dos clientes, criando novos produtos, serviços e soluções, mas também procurando novas formas de fazer as suas funções de modo mais fácil e eficaz. Isto só é possível pela cultura de inovação e melhoria contínua da Sonae e pelo forte investimento realizado a nível financeiro e de dotação de recursos humanos, que estão bem patentes no Livro de Inovação no Retalho de 2017”.

Entre a seleção de 80 inovações que constam do Livro de Inovação e que foram desenvolvidas e implementadas pelas insígnias de retalho da Sonae estão projetos como: o Transformar.te, do Continente – que luta contra o desperdício alimentar e que gerou três milhões de euros em benefícios económicos e nove milhões em benefícios sociais; o Winners da Worten – que resultou num aumento das vendas de 1% e diminuiu a percentagem de colaboradores menos motivados em 45%, através de uma plataforma que permite que todos acompanhem não só o seu próprio desempenho, mas também o dos seus colegas, das lojas, e os objetivos a atingir; e o Jindo Burel, da Berg – uma sapatilha inovadora e ecológica composta por materiais 100% naturais, recicláveis e autóctones como o burel e a cortiça. No dia do seu lançamento, há cerca de um ano, Paulo Azevedo, chairman e co-CEO do grupo, foi o primeiro a usá-la.

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários