Sondagem: PS continua a crescer e PSD estabiliza

Verifica-se assim um aumento das intenções de voto para o partido de António Costa, enquanto o de Passos Coelho se mantém dentro dos mesmos valores, com 11% de distância dos socialistas.

O Partido Socialista (PS) conquistou 40% das intenções de voto no barómetro da Eurosondagem para o Expresso e a SIC, avança o Jornal de Negócios. O PSD mantém os valores da última sondagem, totalizando 29% das intenções de voto. Verifica-se assim um aumento das intenções de voto para o partido de António Costa, enquanto o de Passos Coelho se mantém dentro dos mesmos valores, com 11% de distância dos socialistas, não conseguindo recuperar da queda registada na última sondagem.

A subir nas intenções de voto está apenas o Partido Socialista e o PAN, que viu as intenções de voto cerscer para 1,7%, enquanto os restantes partidos caíram, de acordo com a sondagem. Ainda assim, e apesar de recuar 0,4 pontos, o Bloco de Esquerda mantém-se como o terceiro partido com mais votos potenciais, totalizando 8,6% das intenções de voto. Com 7,5% das intenções de voto surge o CDU, com 6,4%.

Em relação à popularidade lideres políticos, Marcelo Rebelo de Sousa lidera com 60,6 pontos, seguido de António Costa, que também regista uma boa imagem junto dos portugueses, com 34,8 pontos. Pedro Passos Coelho viu a sua popularidade a melhor em 0,7 pontos nesta última sondagem, tal como Jerónimo de Sousa, que melhorou 1,4 pontos.

Catarina Martins e Assunção Cristas contabilizam piores resultados junto dos portugueses, com a popularidade da bloquista a cair 2,3 pontos e a da  líder do CDS a perder 1,5 pontos.

Ainda que existam poucos a subir na sondagem, todos os líderes estão com níveis de popularidade positivas entre os portugueses.

 

Ler mais
Recomendadas

Marcelo aprova aumentos de 700 euros para juízes, mas critica fosso salarial face aos polícias e militares

Marcelo Rebelo de Sousa destaca que os juízes, e membros de autoridades reguladoras e de supervisão a entidades públicas empresariais e empresas públicas, passando por outras entidades administrativas, já estão com salários mais elevados do que o primeiro-ministro. O Presidente exige que a desigualdade salarial seja “encarada na próxima legislatura”.

Incêndios florestais caíram 26% este ano face a 2018

“Estamos, até hoje, com 6.800 incêndios desde o início do ano, o que significa que temos um número de incêndios 36% inferior à média dos últimos dez anos. E uma área ardida 42% inferior à média dos últimos dez anos”, sublinhou Eduardo Cabrita.

Proteção Civil tem reservas de combustível para “mais de dois meses”

Apesar de garantir que existem reservas para mais de dois meses, Eduardo Cabrita sublinha que as prioridades têm de ser asseguradas quando se fala numa dificuldade de distribuição.
Comentários