TAP contratou mais 250 pilotos em 2018 e pagou mais 169 milhões de euros em combustível

Os custos da TAP em 2018 aumentaram sobretudo por via das novas contratações de pilotos e pelo acréscimo da fatura de combustível, explicam os gestores da companhia.

A TAP contratou mais 250 pilotos para assegurar o crescimento da sua atividade – mais voos e rotas – e, atendendo ao aumento de 32% no preço do combustível, agravou em 169 milhões de euros a fatura que pagou em combustível. “Este agravamento teve um impacto negativo de 169 milhões de euros nas contas da TAP em 2018 quando comparadas com 2017”, comenta a administração da empresa.

“A TAP adoptou uma política de hedge de combustível que permitiu proteger 50% do seu consumo de combustível em 2019″, além de que os novos  aviões A320 NEO consomem menos 20% de combustivel com poupançade 8% nos custos totais”, explicam os gestores da transportadora.

Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários