Taxas Euribor mantêm-se a três meses e sobem a seis, nove e 12 meses

As taxas Euribor mantiveram-se hoje a três meses e subiram a seis, nove e 12 meses em relação a segunda-feira.

A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, manteve-se hoje pela oitava sessão consecutiva em -0,321%, um máximo desde abril do ano passado e contra o atual mínimo de sempre, de -0,332%, registado pela primeira vez em 10 de abril de 2017.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno negativo pela primeira vez em 06 de novembro de 2015, subiu ao ser fixada em -0,269%, mais 0,001 pontos e contra o atual mínimo de sempre, de -0,279%, registado pela primeira vez em 31 de janeiro de 2018.

A nove meses, a Euribor também avançou, tendo sido fixada em -0,217%, mais 0,001 pontos e contra o atual mínimo de sempre de -0,224%, registado pela primeira vez em 27 de outubro de 2017.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor, que desceu para valores abaixo de zero pela primeira vez em 05 de fevereiro de 2015, subiu hoje para -0,180%, mais 0,001 pontos e contra o atual mínimo de sempre, de -0,194%, verificado pela primeira vez em 18 de dezembro de 2017.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Recomendadas

Saiba quais as medidas de segurança nos locais destinados à dança

É obrigatório ter serviço de vigilância com recurso a segurança privada, aplicável obrigatoriamente em espaços com lotação igual ou superior a 200 pessoas.

Está à procura de um sítio para ficar estas férias? Deco sugere Eco Hotel

Ao estar a selecionar a opção de ficar num alojamento Ecológico, está também a contribuir para garantir mais sustentabilidade e um meio ambiente muito melhor.
Comentários