Tecnologia castiga Wall Street pela segunda sessão seguida

A Apple liderou as quedas com um tombo de 2,46% e contagiou outros gigantes da tecnologia. A Microsoft, a Facebook e a Alphabet perderam perto de 0,80%.

Reuters

Um movimento de tomada de lucros nos títulos do setor da tecnologia arrastou os principais índices em Wall Street pela segunda sessão seguida. O tecnológico Nasdaq perdeu 0,52% para os 6.175,465 pontos, o Dow Jones caiu 0,17% para 21.235, 67 pontos e o S&P 500 desceu 0,10% para 2.429,35 pontos.

Os analistas explicam que foi a tomada de lucros na Apple que espoletou o movimento, com as ações da gigante a descerem 2,46%. Notícias divulgadas na sexta-feira sobre a empresa estar a planear usar modems mais lentos nos iPhones a serem lançados este ano do que aqueles utilizados pelos principais rivais também penalizaram o título. Outras cotadas também sentirem a pressão vendedora, com pesos-pesados como a Microsoft, a Facebook e a Alphabet a fecharem com perdas perto dos 0,80%

“A parte principal das quedas, ou 40% do movimento, foi relacionado com uma mão cheia de títulos tecnológicos,” disse Art Hogan, estrategista-chefe de mercados na Wunderlich Equity Capital Markets, à Reuters.

Relacionadas

Tecnologia penaliza Wall Street

Investidores estão ainda atentos ao início da reunião de dois dias da Fed amanhã, expectantes se a reserva federal norte-americana irá subir nesta reunião a taxa de juro.

Sector financeiro anima bolsa de Wall Street que fecha mista

A banca foi a estrela da sessão. O Goldman Sachs ganhou 1,68%; o JP Morgan Chase valorizou 2,37%; o Bank of America ganhou 3%; Morgan Stanley (1,84%) e o Citigroup subiu 1,96%.
Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários