Tem uma mensagem: A Google vai (finalmente) deixar de ler os seus emails

Sabia que a Google lê os seus emails pessoais para direcionar da melhor forma os anúncios no Gmail? Isso vai acabar.

Neil Hall/Reuters

Já alguma vez pensou como é que os anúncios do Google são quase sempre do seu interesse, ou, pelo menos, são de empresas ou marcas em que já mostrou algum tipo de relação?

É mesmo verdade. A Google lê os seus emails pessoais para direcionar da melhor forma os anúncios no Gmail. Mas, a Google vai parar esta funcionalidade, que é descrita por muitos como um dos métodos mais controversos de fazer publicidade.

A decisão não foi tomada pela equipa de anúncios da Google mais sim pela unidade da cloud, que está à procura de mais clientes corporativos.

A Google Cloud da Alphabet Inc.(holding) vende um pacote de software de escritório, chamado G Suite, que compete com o líder do mercado Microsoft Corp. Esse tipo de pacote pago estava ‘imune’ aos anúncios.

Os anúncios vão continuar a aparecer dentro da versão gratuita do Gmail, como mensagens promovidas. Mas, em vez da empreas ler o e-mail de um utilizador, os anúncios vão ser direcionados para outro tipo de informações pessoais já disponíveis noutras plataformas, como o YouTube.

 

Ler mais
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários