Tensão aumenta nas universidades francesas

A um mês de passarem 50 anos sobre os distúrbios de maio de 68, as universidades francesas estão em pé de guerra com a reforma de Macron.

Paris, França – 130 euros

A situação permanece tensa nas universidades francesas: nas cidades de Paris, Toulouse, Bordéus e Lille, os estudantes mobilizam-se contra a reforma no acesso ao ensino superior organizando paralisações ou bloqueios, relata a agência Lusa.

Através desta reforma o governo espera melhorar a orientação profissional dos jovens no final do liceu a fim de aliviar o acesso a cursos demasiados concorridos como é o caso de direito ou medicina.

Mas os estudantes contestatários vêm estas reformas como medidas de instauração de um princípio de seleção à entrada. Para eles, a reforma significa o fim da universidade para todos e da liberdade de escolha.

“Isto impede os estudantes de irem para a universidade e de escolherem o que querem estudar. E a escolha de um curso hoje em dia significa escolher um futuro” afirma um estudante que participou num protesto na universidade de Lille.

O movimento criou tensões agudas com os estudantes favoráveis às reformas no momento em que se aproximam os exames.

Em Bordéus, a polícia de intervenção foi chamada para retirar os grevistas da faculdade. No entanto, foi na faculdade de Direito de Montpellier que a situação se agravou. Indivíduos encapuçados armados de bastões irromperam numa sala para terminar com o protesto.

O reitor da faculdade e um professor foram igualmente detidos devido a suspeitas de cumplicidade com os autores dos atos de violência.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários