Terceiro dia de desvalorizações na praça lisboeta

PSI 20 fechou em queda pelo terceiro dia consecutivo. Sessão de hoje marcou a maior série de perdas do índice em mais de um mês.

Reuters

A bolsa nacional fechou com perdas de 0,51 para 5.244,98 com várias cotadas a apresentarem desvalorizações.

A REN tombou 2,44% e terminou nos 2,84 euros e a EDP desvalorizou 1,06% para 2,99 euros.

A Jerónimo Martins e Galp perderam 1,07% e 0,61% respectivamente. A banca também encerrou com maus resultados, acompanhada de outras cotadas que não chegaram ao ‘verde’ no fecho da sessão.

Apesar da desvalorização de meio por cento do PSI 20, cotadas como Sonae, CTT e NOS encerraram em alta. O destaque vai para a Sonae que ganhou 1,17% para os 0,95 euros.

Na Europa a tendência de hoje foi indefinida, com praças em queda como o Ibex espanhol que perdeu 0,29% e o índice alemão que valorizou 0,15% para os 12.794 pontos. França valorizou 0,15% e Londres caiu 0,11%. O EuroStoxx 50 fechou flat, a valorizar 0,04% para os 3.555,76 pontos.

O Brent em Londres valorizou 0,94% para 45,24 dólares, depois das quedas registadas nas últimas sessões.

O euro caiu face ao dólar 0,18% para os 1,1148 dólares.

(atualizada)

Ler mais

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários