Teresa Leal Coelho quer comissão independente e técnica para analisar Pedrógão

A deputada e vice-presidente do PSD anunciou que os sociais-democratas vão desafiar os outros partidos a juntar-se nesta proposta.

O PSD vai propor a criação de uma comissão independente de “qualquer instância de poder político” e constituída por técnicos especializados, com o objetivo de apurar, “com detalhe”, respostas para a situação “trágica” que o País enfrenta desde sábado, disse hoje em conferência de imprensa Teresa Leal Coelho, no final da reunião da Comissão Política Nacional na sede do partido.

“Sentimo-nos chocados, revoltados” pelas declarações de Capoulas Santos, ministro da Agricultura tentando responsabilizar o anterior Governo pelos incêndios, e “como tentou desresponsabilizar-se”, declarou a deputada e candidata do PSD à Câmara de Lisboa.

“Para o PSD é, cada vez mais evidente, que há respostas que têm de ser conseguidas”, disse Teresa Leal Coelho, referindo-se ao incêndio que deflagra, desde sábado, o distrito de Leiria, e que provocou a morte a 64 pessoas.

Trata-se de “um momento excepcional que exige que possamos todos [os partidos] conjuntamente criar condições para que sejam apuradas as causas”, disse a deputada. A vice-presidente do PSD diz que iniciará já hoje as conversações com os restantes partidos, para criação de uma comissão de técnicos “independentes de qualquer poder político” e especializados nas diversas matérias que sejam relevantes para o “apuramento da verdade”.

“Não se trata de uma comissão parlamentar, mas de uma entidade independente. Esperamos que todos estejam disponíveis para encontrarmos uma solução”, apelou Teresa Leal Coelho, salientando a “posição cooperante” do PSD nestas matérias.

Recomendadas

Marcelo aprova aumentos de 700 euros para juízes, mas critica fosso salarial face aos polícias e militares

Marcelo Rebelo de Sousa destaca que os juízes, e membros de autoridades reguladoras e de supervisão a entidades públicas empresariais e empresas públicas, passando por outras entidades administrativas, já estão com salários mais elevados do que o primeiro-ministro. O Presidente exige que a desigualdade salarial seja “encarada na próxima legislatura”.

Incêndios florestais caíram 26% este ano face a 2018

“Estamos, até hoje, com 6.800 incêndios desde o início do ano, o que significa que temos um número de incêndios 36% inferior à média dos últimos dez anos. E uma área ardida 42% inferior à média dos últimos dez anos”, sublinhou Eduardo Cabrita.

Proteção Civil tem reservas de combustível para “mais de dois meses”

Apesar de garantir que existem reservas para mais de dois meses, Eduardo Cabrita sublinha que as prioridades têm de ser asseguradas quando se fala numa dificuldade de distribuição.
Comentários