Tombo do BCP leva Bolsa de Lisboa a fechar no vermelho

As ações do BCP chegaram a tocar num novo mínimo histórico e fecharam a cair 2,37%, pressionadas pelo sentimento negativo no setor.

Rafael Marchante/Reuters

Uma queda de mais de 2% do BCP,  um título que tocou num novo mínimo ‘intraday’, castigou o PSI 20, levando o índice lisboeta a perder 0,35%.

O BCP tocou nos 1,0301 euros por ação, o nível mais baixo registado desde a fusão de títulos em Outubro.

“O BCP está a fazer mínimos históricos, sendo penalizado pela descida do sector financeiro na Europa, numa semana com menos liquidez. A questão do Monte dei Paschi em Itália também não é clara e os investidores evitam o sector”, disse Gualter Pacheco, ‘trader’ da GoBulling no Porto, à Reuters.

O índice Stoxx Europe Banks 600 caiu 0,17%, com os italianos Popolare e Unicredit em destaque com descidas de 2,70% e 1,56%, respectivamente.

Sentimento negativo também no setor do retalho, com a Sonae a perder 0,46% e a Jerónimo Martins a descer 0,38%.

Em sentido contrário a Galp encerrou a ganhar 0,21%, numa sessão em que os preços do petróleo estão em alta, com o Brent a valorizar 0,48% para 57.09 dólares por barril, e o de crude a subir 0,58% para 54,21 dólares.

A Sonae Capital foi, no entanto, a cotada com a maior subida em termos percentuais, somando 1,89%.

No mercado cambial, o dólar valoriza em relação às outras divisas. O euro cai para 0,55% para 1,0398 dólares, e a libra esterlina desce 0,36% para 1,2227 dólares.

Ler mais

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários