Trump anuncia acordo com Juncker para tarifas zero para os bens industriais

Ambos os lados concordaram em trabalhar em direção ao objetivo de tarifas “zero” e subsídios sobre bens industriais não-automobilísticos e “retirar” tarifas recentes que os dois lados impuseram. Haverá um grupo de trabalho conjunto para implementar o acordo.

epa06910555 US President Donald J. Trump (R) and European Commission President Jean-Claude Juncker (L) walk down the Colonnade for a joint statement in the Rose Garden of the the White House in Washington, DC, USA, 25 July 2018. The President said that the US and EU have agreed to work towards zero tariffs, barriers, and subsidies. EPA/JIM LO SCALZO

A União Europeia ofereceu concessões a Donald Trump para impedir a escalada de guerra comercial com os EUA. A União Europeia e os Estados Unidos chegaram a acordo nas regras comerciais entre os dois países e anunciaram um grupo de trabalho conjunto para trabalhar a implementação do acordo. A Europa e os Estados Unidos vão trabalhar em conjunto para estabelecer uma relação comercial livre de taxas alfandegárias, livre de barreiras e livre de subsídios para bens industriais.

Trump e Juncker anunciaram a intenção de ir em direção às tarifas zero para os bens industriais.

A indústria automóvel não terá tarifas zero, mas não deverão ver as tarifas subir.

“Este foi um grande dia para o comércio livre”, disse Jean Claude Juncker.

Após a reunião realizada na quarta-feira entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o Presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, foram tomadas as primeiras medidas para reduzir as pressões tarifárias entre Washington e Bruxelas. De acordo com a agência líder Dow Jones, citando fontes europeias, o bloco europeu  comprometeu-se a aumentar as importações de gás natural liquefeito e soja dos EUA.

Como parte das negociações, também se falou em reduzir tarifas industriais e alinhar as normas regulamentares europeias para produtos médicos americanos.

Trump disse que os EUA também estão a querer reduzir as regulamentações que limitam o acesso aos mercados uns dos outros e reformar a Organização Mundial do Comércio e “limitar práticas de mercado injustas”, diz a Fox News.

Donald Trump fez o anúncio ao lado do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, numa conferência de imprensa conjunta no Rose Garden depois de mais de duas horas de conversas na Casa Branca.

Em declarações antes da reunião, Juncker sublinhou que a UE e os EUA são “colaboradores mais próximos, aliados, não inimigos”.

“Os Estados Unidos perderam ao longo dos anos centenas de milhares de milhões com a UE e que apenas quer ter igualdade de condições para os nossos agricultores, produtores e para todos”, disse antes da reunião Trump.

 

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários