Trump consegue vitória parcial no Supremo Tribunal

Tribunal deliberou que o veto não pode ser aplicado a pessoas que demonstrem ter uma ligação clara aos Estados Unidos.

O Supremo Tribunal de Justiça norte-americano informou hoje que considera admissível o recurso interposto pela administração do presidente Donald Trump contra a suspensão judicial do veto migração imposto por decreto a seis países predominantemente muçulmanos. A suspensão tinha sido decretada por vários tribunais federais – que alegavam razões constitucionais – mas Trump decidiu recorrer ao Supremo para fazer valer a sua decisão.

O Supremo especifica que o veto migratório de Trump será eficaz, exceto para pessoas que têm um relacionamento ‘genuíno’ com o país, ou seja, para aqueles que têm alguma ligação com os Estados Unidos (trabalho, família, educação, etc.).

Os julgamentos do Supremo Tribunal têm força de lei nos Estados Unidos, de modo que uma resolução favorável a Trump vai definir a base jurídica para permitir que o presidente legisle sobre a imigração, quando a segurança nacional estiver em risco.

Além disso, o Supremo Tribunal respondeu favoravelmente ao pedido da administração para que o decreto entre em vigor enquanto o processo legal é instruído, o que implica a implementação parcial de veto por 120 dias.

Relacionadas

‘Travel ban’: Tribunal Federal confirma suspensão do decreto de Trump

Para os juízes, Donald Trump está a exceder a autoridade delegada pelo Congresso.

“Chumbado”. Tribunal rejeita segunda versão do decreto anti-imigração de Trump

O tribunal do recurso federal de Richmond defende que a base fundamental do decreto anti-imigração anterior se manteve, apesar das alterações, e levanta dúvidas em relação ao foco na segurança nacional.

Cinco ‘apps’ indispensáveis para imigrantes sem documentos

Estas cinco aplicações podem proteger os imigrantes que não tenham documentos, fornecendo conhecimento, segurança e apoio moral, mas sem comprometer a privacidade.
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários