Um adeus ou um até já: 110 mil portugueses deixaram o País em 2015

Emigração portuguesa representa um por cento da população nacional e “continua em níveis historicamente muito elevados”, disse o coordenador do Observatório da Emigração.

Cristina Bernardo

De acordo com dados do relatório da emigração em 2015 entregue hoje na Assembleia da República, saíram do país cerca de 110 mil portugueses no ano passado.

Segundo Rui Pena Pires, coordenador do Observatório da Emigração, pertencente ao ISCTE-IEL e que coopera com o Governo, o número de emigrantes em 2015 é igual ao registado nos dois anos anteriores.

Os dados refletem “uma estabilidade depois de um grande período de crescimento, na sequência da crise de 2008 e sobretudo depois de 2011, que estabiliza num patamar elevado”, disse Rui Pena Pires.

O observatório possui, ainda, outros dados recentes que mostram que houve “um pico um pouco maior por volta de 2013” do que o que se tinha sido estimado antes.

“A única coisa que podemos afirmar com bastante confiança é que a emigração não cresceu. Se estabilizou ou se teve uma ligeira descida, ainda não conseguimos afirmar”, continuou o coordenador do entidade.

O Reino Unido mantém-se como o principal país de destino, seguindo-se a Suíça e França.

Ler mais
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários