Um ano depois da tragédia, a festa do Monte regressa ao Largo da Fonte mas com restrições

Câmara do Funchal garante que o espaço está apto a ser utilizado para a realização do arraial, mas com restrições na libertação de fogo de artifício e na propagação de som.

Foto: Domingos Perestrelo

Um ano depois da tragédia que matou 13 pessoas durante as celebrações religiosas em honra de Nossa Senhora do Monte, a Câmara Municipal do Funchal (CMF) anunciou, esta quarta-feira, estarem cumpridas todas as obrigações necessárias ao licenciamento daquele que é considerado o maior arraial da Madeira.

Pela voz do vereador João Pedro Vieira, a autarquia garante que o Largo da Fonte está em condições de ser utilizado em segurança, após ter sido alvo de uma avaliação e intervenção exaustiva das árvores existentes no local, pelo que vai ser respeitada esta tradição de fé e de culto dos madeirense. A festa será, contudo, submetida a restrições “no lançamento de fogo e na propagação de som que, por precaução, serão avaliadas quanto aos locais de emissão”.

Homenagem em memória das vítimas mortais
João Pedro Martins lembra que foi feita uma avaliação visual, biomecânica e fitossanitária às árvores do Largo da Fonte, o que levou ao abate de seis árvores e a uma operação de limpeza e de poda, entre outras intervenções. O espaço, assegura o vereador, foi avaliado e intervencionado por técnicos especializados.

A CMF diz-se disponível para reunir com todas as autoridades ligadas à organização do arraial e adianta que está a ser preparada uma homenagem às vítimas mortais na sequência da queda de uma árvore durante as festividades do ano passado.

Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários