Viver no centro histórico do Porto vai dar benefícios fiscais

Câmara municipal da cidade já finalizou o projeto de regulamentação de isenções de impostos municipais, que pretende aplicar na cidade e deverá ir agora para discussão pública. Isenções e reduções de IMI, vão servir para apoiar o arrendamento a famílias e reabilitar os edifícios.

Porto, Portugal – 59 euros

Os jovens e as famílias que pensem em viver no centro histórico do Porto podem vir a ter benefícios fiscais. O jornal “Público” dá conta de que esta é uma das medidas que a câmara municipal da cidade portuense pretende aplicar, como forma de apoio ao arrendamento, ao mesmo tempo que pretende reabilitar os edifícios daquela zona.

O projeto de regulamento de isenções de impostos municipais já foi concluído e câmara vai agora levá-lo a discussão pública. Este documento pretende isenções e reduções do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e do Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (IMT).

Para além das famílias e jovens estes apoios também se aplicam às associações de moradores e aos promotores de reabilitação do edificado urbano.

Caso o projeto seja aprovado sem alterações ficarão isentos de pagar IMI, os proprietários dos edifícios localizados no centro histórico do Porto, que tenham entre os 18 e 35 anos e cujo uso da habitação, seja para uso próprio e permanente.

Em relação a casais esta medida pode ir até aos 37 anos, desde que ambos sejam casados, ou vivam em união de facto.

Recomendadas

Saiba quais as medidas de segurança nos locais destinados à dança

É obrigatório ter serviço de vigilância com recurso a segurança privada, aplicável obrigatoriamente em espaços com lotação igual ou superior a 200 pessoas.

Está à procura de um sítio para ficar estas férias? Deco sugere Eco Hotel

Ao estar a selecionar a opção de ficar num alojamento Ecológico, está também a contribuir para garantir mais sustentabilidade e um meio ambiente muito melhor.
Comentários